Cabo Verde é o segundo país africano da lusofonia com mais mortes provocadas pela Covid-19

19/08/2020 23:43 - Modificado em 19/08/2020 23:43

O nosso país, com 36 óbitos registados até esta quarta-feira, 19 de agosto, é o segundo país africano da lusofonia com o maior número de óbitos provocados pela Covid-19. Cabo Verde tem neste momento 3.321 casos acumulados de covid-19.

A última atualização feita pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), esta quarta-feira, mostra que Cabo Verde está somente atrás de Angola no que toca aos países africanos da lusofonia com o maior número de óbitos provocados pela Covid-19.

A ilha de Santiago um dos focos da pandemia da covid-19, tem a maioria dos óbitos com 29 já registados, seguida do Sal com 5, São Vicente 1 e Boa Vista 1. Das pessoas que faleceram por covid-19 em Cabo Verde a maioria tinha mais de 60 anos.

Angola com 1.966 casos lidera em número de óbitos com 90, seguindo-se, Cabo Verde (36 mortos e 3.253 casos), Guiné-Bissau (33 mortos e 2.149 casos), Moçambique (19 mortos e 3.045 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 885 casos).

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), tem 4.821 infetados e 83 óbitos, números que foram divulgados pelas autoridades equato-guineenses em 01 de agosto.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de mortes por covid-19 é esta quarta-feira, 19, de 26.289 em África, mais 405 que na terça-feira, havendo mais de 1,1 milhões de infetados pela doença desde o início da pandemia, segundo os dados oficiais mais recentes.

A África do Sul é o país mais afetado do continente, contabilizando 592.144 infetados e 12.264 mortos.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.