Falcões do Norte celebra 60 anos: Clube lembra “vitórias” num ano atípico

19/08/2020 16:21 - Modificado em 19/08/2020 16:21

O Clube Desportivo Falcões do Norte celebra hoje 60 anos, “recheado de momentos de alegria e regozijo, mas também de momentos menos bons” como a perda este ano do treinador Dani Abreu e a pandemia que afeta o nosso país e que “transformou completamente o nosso dia-a-dia”.

Através de uma mensagem publicada na sua página nas redes sociais, o presidente João Dias, salienta que era para ser um “dia de festa em que toda a família Falcões estaria reunida para comemorarmos mais essa efeméride”, mas que “infelizmente 2020 não tem sido um ano que nos traga boas recordações” pela perda de pessoas “muito queridas como o nosso treinador Dany, culminando com esta pandemia que a todos nos afetou e que transformou completamente o nosso dia-a-dia”.

De acordo com João Dias, neste percurso de seis décadas de existência, o Clube Desportivo Falcões do Norte tem vindo a demonstrar uma “profunda empatia” com a população de Chã de Alecrim e em particular com os desportistas, o que nos torna um clube de “prestígio no nosso panorama”.

“O Futebol tem sido a grande paixão dos sócios e adeptos espalhados pelo país e pela diáspora. O nosso Clube já conquistou em campo, praticamente todos os títulos em disputa no futebol sénior em S. Vicente, nomeadamente um Campeonato Regional (que nos foi retirado na secretaria) duas Taças de S. Vicente, um Torneio de Abertura da Primeira Divisão, uma Supertaça, um Campeonato da Segunda Divisão e um Torneio de Abertura da Segunda Divisão e cada uma destas conquistas nos enche de orgulho, mas queremos mais, muito mais” enfatiza.

Atingir os 60 anos é, para o líder deste clube, o abrir caminho para outros desafios que se impõem na valorização do clube, como tal nas condições físicas e de funcionamento, na valorização na diversificação da oferta desportiva e na promoção de padrões de qualidade cada vez maiores.

“Há obras físicas que se impõem, projetos que se impõem executar, compromissos que devem ser cumpridos, há questões que exigem resposta. Há um tempo para tudo. E este é o tempo. O tempo da maturidade alcançada no sexagésimo aniversário. Apesar da dinâmica desportiva que temos vindo a criar, os tempos são de dificuldades, sobretudo de âmbito financeiro. É por isso, que renovo o apelo à ajuda de todos os que gostam dos Falcões, sem exceção” sustenta.

Por fim, lembra que a ajuda de todos será crucial para o futuro deste Clube e dos jovens desportistas da Zona de Chã de Alecrim “com maior otimismo, reforçando a capacidade ganhadora do clube e tornando-o capaz de servir ainda melhor a população de Chã Alecrim em particular e de S. Vicente no geral”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.