Profissionais responsáveis pela montagem e realização do festival Baía das Gatas 2020 online satisfeitos com a iniciativa

17/08/2020 00:29 - Modificado em 17/08/2020 00:29

Enquanto alguns sectores da economia retomaram de forma normal, ou quase, as suas atividades, um dos sectores  fortemente impactados pelas restrições provocadas pela pandemia do novo coronavírus, no país e no mundo, está o de eventos e entretenimento.

Dentro dessa cadeia produtiva, que envolve, artistas, produtores, operadores de som, técnicos de diversas áreas, entre outros, os prejuízos são incontavéis.

Por isso, em São Vicente, a Câmara Municipal de São Vicente, como forma de não deixar passar em branco um dos maiores eventos culturais da ilha, decidiu apostar na transmissão online, do festival da Baía das Gatas.

Além dos artistas que atuam no festival, por trás existe uma vasta equipa responsável por montar toda a logística. Pessoas ligadas ao sector do cultural e criativo, como produtores musicais, técnicos de som, iluminação e montagem de palco, que após meses de paragem vêm neste festival “uma lufada de ar fresco, o regresso as suas atividades”.

Jorge Nunes, técnico Atlântic Sound Productions, um dos veteranos dentro desta área de atuação, mostra-se satisfeito por esta oportunidade que surge neste momento, após vários meses de inatividade. “O pessoal estava parado há quase oito meses, desde fim de ano, que ano que não trabalhávamos em grande eventos, e a organização deste festival, por estes dias, tem movimentado um grande número de pessoas”.

Da mesma forma, César Fortes da Faísca Luminotecnia, espera que outros municípios venham a aderir a esta iniciativa e comecem a contratar o pessoal da área para trabalhar na montagem e organização eventos em “live stream”, enquanto durar a situação da pandemia.

“Esperamos que nos próximos meses apareçam outras iniciativas do tipo, para que haja trabalho e colocar a profissão na prática”, refere este técnico apontando que neste momento, no país, existem várias empresas a atuar neste ramo e muitas pessoas que vivem exclusivamente desta profissão.

Responsáveis pela montagem de toda a estrutura do festival, a parte de palco, ecrãs, apontam para o sucesso, pelo menos destes dois dias de trabalho.

Num formato que segundo o produtor de eventos, Nuno Sérgio da Staff Promo, era para ser menor, mas que acabou por se realizar nesta extensão. “Era para ser apenas um live, mas chegamos à conclusão que poderíamos montar o palco, som, iluminação e toda esta estrutura e ter maioria de artistas locais para fazer um alinhamento bom” explica este produtor realçando a dificuldade de estar há vários meses sem trabalhar e voltar ao ativo neste formato.

Entretanto, considera que o feedback tem sido positivo, apesar de desafiador, considerando a nova realidade. “Por ser uma época sensível, devido a esta pandemia, temos que estar sempre atentos à questão de proteção e estar sempre de máscaras e com álcool gel sempre a mão”.

Um evento que vai ficar na memória como um festival singular, que é também uma homenagem aos profissionais de saúde do país na linha da frente combate à covid-19.

Elvis Carvalho

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.