Cabo Verde continua a ser o país africano da lusofonia mais afetado pela covid-19

9/08/2020 20:40 - Modificado em 9/08/2020 20:40
| Comentários fechados em Cabo Verde continua a ser o país africano da lusofonia mais afetado pela covid-19

Cabo Verde continua a ser entre os PALOP, o país com mais casos confirmados de covid-19, contabilizando até ao momento 2.858 casos positivos e 32 óbitos. 

Com a divulgação, este domingo, de mais 23 casos de covid-19, o nosso país continua sendo o país africano da lusofonia com mais casos diagnosticados da doença, desde o registo do primeiro caso no passado dia 19 de março na ilha da Boa Vista.

A ilha de Santiago que é o foco da pandemia no país continua vendo aumentar o número de casos diários da doença, atingindo até então os 2.239 infetados e 25 mortos, ainda 1.540 recuperados e 682 casos ativos, sendo a cidade da Praia a região mais afetada com casos diagnosticados e mortes.

Segue-se a ilha do Sal com 494 casos de covid-19 que já resultaram em 437 recuperados, 5 mortos e 52 casos ativos. Já a ilha da Boa Vista tem 57 casos acumulados da doença, com 54 recuperados, 2 transferidos e 1 óbito. São Nicolau tem 47 casos, com 37 recuperados e 10 casos ativos. São Vicente regista 18 casos acumulados, sendo 12 recuperados, 5 ativos e 1 óbito. Santo Antão conta com 4 casos recuperadas da doença. Por fim, a ilha do maio também tem 2 casos recuperados.

A Cabo Verde é seguido de Moçambique com 2.241 casos e 16 óbitos, Guiné-Bissau com 2.050 infetados e 29 mortos, Angola 1.572 casos e 70 mortos e São Tomé e Príncipe 878 casos e 15 mortos.

Este domingo, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana, que reúne os dados mais recentes dos relatórios dos países do continente, dá conta que África contabilizou hoje mais 22.903 mortes causadas pela Covid-19, num universo de 1.034.931 infetados.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.