PAICV vai “atacar” em todos municípios com aposta na juventude e em candidatos sem militância partidária

5/08/2020 13:50 - Modificado em 5/08/2020 13:51
| Comentários fechados em PAICV vai “atacar” em todos municípios com aposta na juventude e em candidatos sem militância partidária

O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), apresenta os seus candidatos a presidente das Câmaras Municipais, nas próximas eleições Autárquicas de 2020, a realizar no dia 25 de outubro.

Em conferência de imprensa, o partido que nas eleições autárquicas de 2016 venceu apenas em duas das 22 câmaras, menos seis do que tinha conseguido em 2012, afirma que o partido quer o melhor resultado possível.

A presidente do PAICV, Janira H. Almada, diz que o seu partido trabalha no Dossier Autárquico de 2020 há cerca de 2 anos, para poder apresentar aos cabo-verdianos uma proposta consistente, ponderada e que esteja à altura dos desafios que o Poder Autárquico tem neste momento.

E que este é o culminar de “um trabalho intenso e profundo do partido, estribado numa forte aliança com a Sociedade e marcado por uma vontade genuína de aprofundamento da democracia local e de contribuir para elevar o poder local para um novo patamar de desenvolvimento em Cabo Verde”.

Com foco nos desafios que o Poder Local, em Cabo Verde, ainda, enfrenta e prestando uma atenção muito especial às expectativas da Sociedade, Janira Hopffer Almada, diz que o partido vai apostar numa boa utilização dos recursos, pensando, fundamentalmente, nos munícipes que devem ser envolvidos na construção das propostas viradas para a resolução dos problemas que afligem as pessoas.

Com um projeto autárquico assente no “desenvolvimento, ambicioso e realista, que esteja assente na Boa Governação Local, que se estribe na transparência da gestão da coisa pública, a nível municipal, e que pressuponha um trabalho para a satisfação das necessidades dos munícipes, colocando as pessoas no centro das propostas”.

Por tudo isso, o PAICV, assegura que privilegiou escolhas que respondam às expectativas dos munícipes e que tenham capacidade para implementar a visão que o poder local precisa, neste momento, em Cabo Verde.

E que nessa escolha, refere, uma profunda renovação, dando oportunidade a jovens quadros, “muito bem formados” e, em alguns casos, candidatos sem militância partidária para, em sintonia com as reivindicações da sociedade civil, “integrar personalidades Independentes de reconhecido mérito e que estão em condições de protagonizar novos modelos de gestão para o poder local”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.