SINDPROF preocupado com os professores aprovados no anterior concurso e que ainda não foram chamados

5/08/2020 00:07 - Modificado em 5/08/2020 00:08

O ano letivo 2020/2021 em Cabo Verde arranca sob o lema “Novo contexto e novas oportunidades: educação digital para todos e todas”, com cerca de 126 mil alunos, sendo 6.900 do pré- escolar, 85 mil do ensino básico e 34 mil no ensino e secundário.

O Sindicato Democrático dos Professores – Sindprof, mostra-se preocupado com os professores aprovados no anterior concurso e que ainda não foram chamados, assim como a demora na abertura do novo concurso de recrutamento.

Na sua página oficial na rede social Facebook, o sindicado mostra-se apreensivo com as declarações da ministra da Educação, que anunciou, no âmbito do debate sobre o Estado da Nação e, posteriormente no Programa da RCV, Discurso Direto, que o novo calendário escolar arranca no próximo dia 24, com a preparação e planificação de todas as atividades, que deve ficar concluída a 30 de setembro.

Neste sentido, o SINDPROF apela ao Ministério de Educação que chame os professores aprovados que se encontram na lista de espera de modo a se prepararem, também, para o novo ano letivo. “Como afirmou a tutela, o ano letivo iniciará com algumas restrições, mas não se falou ainda da contratação destes professores que se encontram na lista de espera e nem da abertura de um novo concurso”.

Tendo em conta a atual situação sanitária no país, devido a covid-19, o Sindprof acredita que “quanto menos alunos estiverem em salas de aulas, menor é o risco de contaminação”. Para tal, considera que é preciso “criar condições desde novos espaços de aulas e de higiene, bem como de contratação de novos professores”.

“O SINDPROF acredita na ponderação e no equilíbrio do Ministério da Educação nesta matéria, mas quanto mais cedo tomarmos as decisões acertadas, mais preparados estaremos para enfrentar desafios novos que nos estão a ser colocados por meio desta pandemia”, conclui.

EC

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.