Linha Verde SOS Tartaruga também para denunciar apanha ilegal de areia nas praias

4/08/2020 00:03 - Modificado em 4/08/2020 00:03

De acordo com a Associação para a Defesa do Meio Ambiente, Biosfera, a Linha Verde (800-1234) foi criada, como ferramenta para denúncias de atos ilegais e ilícitos relacionados com a apanha das tartarugas marinhas em Cabo Verde.

No sentido de promover o aumento da consciência ambiental e alertar a população para a importância da conservação e proteção das tartarugas marinhas, colocou a disposição das pessoas esta nova ferramenta.

Uma linha, gratuita, segundo a associação que assegura que a mesma foi criada para que todos possam participar ativamente da fiscalização das tartarugas marinhas e das nossas praias. “Para esta linha devem ser efetuadas ligações no caso dos cidadãos se depararem com alguma situação de ilegalidade para com as Tartarugas Marinhas pois, a lei hoje é clara, elas não podem ser importunadas (bem como os seus ninhos) de forma alguma”.

A mesma linha poderá ser utilizada, também, para reportar a apanha de areia em zonas de praias, o que é ilegal.

A Biosfera alerta ainda, que por uma questão de registo interno, as chamadas são sempre gravadas e as queixas encaminhadas diretamente para as autoridades competentes. Por isso, ajuntou, após isto, faz o seguimento das denúncias junto das autoridades, apoiando no que for possível.

Sobre as zonas de monitorização, explica que a equipa da Biosfera nesse momento está a trabalhar ativamente na zona que vai desde o Norte de Baía até a Praia Grande, na proteção e monitorização da reprodução das tartarugas marinhas em São Vicente”. E que as restantes praias da ilha estão sendo seguidas pelos nossos parceiros (Associação Ponta de Pom e IMAR).

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.