Cabo Verde é novamente o país africano da lusofonia mais afetado pela Covid-19

27/07/2020 23:02 - Modificado em 27/07/2020 23:50

O nosso país, com um acumulado de 2.328 e 22 óbitos é neste momento o país africano da lusofonia com o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus, ultrapassando a Guiné-Bissau que tem 1.981 casos positivos, que resultaram em 26 mortes.

De acordo com os dados atualizados pelo boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doença da União Africana (CDC África), Cabo Verde é neste momento o país africano da lusofonia com o maior número de casos de infeções provocados pelo novo coronavírus, ultrapassando novamente a Guiné-Bissau.

A ilha de Santiago foco da pandemia da Covid-19 no país, tem neste momento 1.775 casos acumulados e 16 óbitos, seguido da ilha do Sal com 434 acumulados e 4 mortes. São Nicolau regista 43 casos acumulados. A Boa Vista, por seu lado, tem 57 casos acumulados de Covid-19, dos quais 54 recuperados, um óbito e dois transferidos. São Vicente tem 13 casos acumulados, sendo 11 recuperados, um óbito e um caso ativo. Santo Antão com 4 casos acumulados e Maio com 2 são as outras ilhas que já registaram casos positivos de Covid-19.

Cabo Verde é o que tem mais infeções (2.328, dos quais 22 mortes), enquanto Angola lidera em termos de vítimas mortais com 39 mortos entre os 916 casos diagnosticados.

A Guiné-Bissau regista 1.981 casos positivos que resultaram em 26 mortes, enquanto Moçambique contabiliza 1.616 casos e 11 vítimas mortais. São Tomé e Príncipe tem 749 casos de infeção pelo novo coronavírus que já causou 14 mortos.

Segundo o mais recente balanço do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), a África registou nas últimas 24 horas mais 18.206 casos do novo coronavírus, totalizando 828.214 pessoas infetadas e 17.509 mortos (mais 421).

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.