Mindel Floating Music deverá estar concluído em dezembro deste ano – c/vídeo

15/07/2020 23:07 - Modificado em 15/07/2020 23:07
| Comentários fechados em Mindel Floating Music deverá estar concluído em dezembro deste ano – c/vídeo

OMindel Floating Music, projeto da África Development Solutions, ADS, do investidor maliano Samba Bathily, está a ser contruída pelo NLÉ, uma empresa de arquitetura, design e urbanismo, liderada por Kunlé Adeyemi, deverá estar pronto no final deste ano. A informação foi avançada na conta do Instagram da empresa.

Makoko MFS™ IV é o nome do novo hub musical cabo-verdiano, que, tal como os precedentes, vai ser flutuante e foi apresentado pela primeira vez pela NLÉ em 2013.

 “O significado da música em cabo verde, a sua rica história cultural e ambiente natural inspiram esta estratégia de desenvolvimento social e económico”, explica NLÉ, citado pelo DesignBoom.

O projeto com contornos futuristas começou a ser desenvolvido na Baía do Mindelo, em fevereiro deste ano e deverá estar concluído em dezembro, de acordo com o site dedicado à arquitetura e design DesignBoom.

O projecto abrange parte da orla marítima da Avenida Marginal e inclui a construção de um estúdio de gravação “de alto nível” e também uma escola de música e uma zona de diversão aberta ao público.

A estrutura compreende três edifícios pré-fabricados, de tamanhos diferentes. Do maior para o menor, as estruturas vão comportar uma sala de apresentações polivalentes, um estúdio de gravação e um serviço de bar e restauração.

O Mindel Floating Music será composto por uma praça frontal, em terra, um pontão flutuante e uma praça central flutuante, fazendo a ligação com três naves, a maior das quais uma sala de espetáculos. Há ainda uma nave para um estúdio de música e outra que vai funcionar como um pequeno bar de apoio ao espaço.

Num país cuja música ecoa no mundo inteiro, o projeto quer alavancar a cena artística africana e da sua diáspora a partir do arquipélago de Cabo Verde.

Nigéria, Itália, Bélgica e China é onde o projeto já foi implementado. O primeiro protótipo surgiu em 2012, o Makoko Floating School, com um conceito de construção concebido para contornar problemas urbanísticos enfrentados por muitas das principais cidades do mundo de hoje – expandindo o desenvolvimento urbano e os impactos das mudanças climáticas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.