Delegacia de Saúde de São Vicente descarta hipótese de transmissão comunitária nos dois últimos casos de covid-19

7/07/2020 15:05 - Modificado em 7/07/2020 15:05

Em virtude dos dois casos de covid-19 registados em São Vicente no passado dia 23 de junho, a Delegacia de Saúde garante que não houve transmissão comunitária e que as infeções ocorreram através de contactos com pessoas provenientes de ilhas com casos ativos.

Na sequência do aparecimento dos dois casos positivos de covid-19 na ilha de São Vicente, que recorreram a instalações hospitalares locais após testes rápidos e testaram positivo no teste PCR, muitas questões foram levantadas, da forma como teriam ocorrido as infeções, sendo que alguns apontavam tratar-se de transmissão comunitária e outros de uma possível infeção hospitalar.

Destes dois últimos casos diagnosticados na ilha, uma idosa de 93 anos, que residia na zona de Alto Solarine, acabaria por falecer no dia 26 de junho, após três dias internada no espaço de isolamento para casos de covid-19 no Hospital Batista de Sousa.

Volvidos três semanas, a Delegacia de Saúde de São Vicente esclarece que o inquérito epidemiológico indica que não houve transmissão comunitária nestes casos, pelo que as infeções ocorreram através de contactos com pessoas provenientes de ilhas com casos positivos.

Neste momento São Vicente tem 12 casos acumulados de covid-19. Soma um óbito, 8 recuperados e três casos ativos, estando estes em isolamento no Centro de Estágio da Federação Cabo-verdiana de Futebol.

  1. Ana M Sanches

    Contactos com que pessoas? Quem são estas pessoas para que não infectem mais ninguém?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.