Salenses apontam o “desrespeito” pelas medidas de prevenção como a principal causa do aumento de casos

3/07/2020 20:21 - Modificado em 3/07/2020 20:22
| Comentários fechados em Salenses apontam o “desrespeito” pelas medidas de prevenção como a principal causa do aumento de casos

Oaumento do número de casos de covid-19 no Sal, está a deixar preocupados os salenses que hoje tiveram a notificação de mais 20 infetados, perfazendo assim 246 casos acumulados. O número de infetados vai ganhando contornos preocupantes e os salenses atribuem o não cumprimento das medidas de prevenção como a causa principal deste acréscimo.

Na opinião de Cilézia Ferreira, as pessoas não estão com a real noção daquilo que é o no coronavírus pois, apesar de muitos já se terem consciencializado aplicando o distanciamento social e o uso de máscaras, ainda se vê muitas pessoas com “comportamento irresponsáveis”.

“Muita aglomeração de pessoas, crianças a brincar na rua sem a supervisão do pais e muito menos o uso de máscaras. Desta forma é difícil para as autoridades de saúde terem o controlo da situação, uma vez que a população não colabora. Isso não só é uma questão de controlar o vírus, para o bem da saúde pública, mas também para que consigamos abrir a fronteira e tentar retomar aos poucos a normalidade” acrescenta esta salense.

Joana Dias, vai na mesma linha e diz que o aumento do número de infetados na ilha do Sal deriva do comportamento das pessoas, visto que se tem deparado com muitas aglomerações, havendo assim um “claro desrespeito” pelas normas de prevenção emanadas pelas autoridades sanitárias do país.

“As pessoas não estão a cumprir em nada. Alguém poderá dizer que o número de infetados no Sal é surpreendente, mas só espanta a quem não está aqui e presencia diariamente como as pessoas têm agido. É muito preocupante mesmo, já vi aglomerações de muitas pessoas, onde não há uso de máscaras, pior ainda no distanciamento social. É complicado viver assim numa sociedade que não cumpre com as medidas” sustenta.

Por sua vez, Antónia Nascimento, garante que o número de infetados e de mortos na ilha do Sal, é derivado do comportamento incompreensível das pessoas que não têm seguido na íntegra as regras das autoridades e diz-se preocupada com as pessoas idosas que estão a sofrer com a irresponsabilidade dos mais novos.

De realçar que a ilha do Sal tem neste momento 246 casos acumulados de covid-19, 4 óbitos e 20 recuperados da doença.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.