Artur Correia não descarta hipótese da infeção de covid-19 na idosa que faleceu em São Vicente seja de origem hospitalar

29/06/2020 23:23 - Modificado em 29/06/2020 23:23

O diretor Nacional de Saúde, Artur Correia, não descartou, esta segunda-feira, 19, a hipótese da infeção na idosa de 92 anos, em São Vicente, que faleceu no passado sábado, no Hospital Batista de Sousa, tenha sido de origem hospitalar, visto que todos os contactos próximos testaram negativo para o novo coronavírus.

“Tudo é possível. As investigações epidemiológicas estão a decorrer nos contactos da senhora tanto a nível domiciliar como também a nível das visitas e funcionários, para se poder ver se de facto houve infeção hospitalar. Se for, será rapidamente evitar a rede de contágio” assegurou o diretor Nacional de Saúde na conferência de imprensa sobre o ponto de situação da covid-19 em Cabo Verde.

Neste momento, garantiu que todos os contactos já foram investigados para evitar, tanto que hajam mais infeções, se eventualmente a fonte desta infeção seria de origem hospitalar. “Mas todas as autoridades locais estão, portanto, conscientes disso e a fazer tudo para se esclarecer este caso e tomarmos as medidas que se impõem” vaticinou.

Artur Correia acrescentou que o perigo de ocorrer infeções hospitalares é grande, visto que há muitas pessoas internadas nas estruturas de saúde e os profissionais de saúde circulam por toda a unidade hospitalar. “Se houver uma infeção existe um risco acrescido e pode contaminar mais pessoas. Por isso, todo o cuidado é pouco e os profissionais de saúde tomam todos os cuidados para se protegerem” pontuou.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.