Situação epidemiológica do Sal impede levantamento das restrições da II fase do desconfinamento

16/06/2020 23:48 - Modificado em 16/06/2020 23:48
| Comentários fechados em Situação epidemiológica do Sal impede levantamento das restrições da II fase do desconfinamento

O diretor nacional de Saúde, Artur Correia, afirmou hoje que a ilha do Sal, que está em transmissão ativa da covid-19, não será abrangida com o levantamento de algumas restrições impostas pelo estado de calamidade para evitar a propagação do novo coronavírus, que já provocou 72 casos de covid-19 na ilha e um óbito.

Artur Correia, fez este esclarecimento hoje durante a conferência de imprensa diária sobre o ponto de situação da covid-19, onde avançou que o Ministério da Saúde já emitiu uma nota à Delegacia de Saúde da ilha do Sal, no sentido de se fazerem cumprir as normas em vigência, conforme acontece com a ilha de Santiago que não está abrangida na segunda fase do desconfinamento, por estar em transmissão ativa.

“A ilha do Sal foi abrangida com as mesmas medidas da ilha de Santiago, visto que está em transmissão ativa da doença. Reforçamos neste aspeto com a ilha do Sal para evitar a propagação da doença” esclareceu.

De salientar que a partir de segunda-feira, 16, que nas ilhas de São Vicente, Santo Antão, São Nicolau, Boa Vista, Maio, Fogo e Brava foram retomadas as visitas aos lares e centros onde estejam pessoas de terceira idade, crianças e jovens em risco, hospitais e outros estabelecimentos de saúde.

Igualmente já podem ser realizadas nestas ilhas visitas a estabelecimentos prisionais e tutelares, sendo que a entrada e permanência de visitas deve obedecer a normas e orientações da Direção dos Serviços Penitenciários e Reinserção Social.

São permitidas ainda, à exceção de Santiago e Sal, a abertura de ginásios, academias e similares.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.