Santo Antão: Ribeira-grandenses preocupados com o aparecimento dos primeiros casos positivos de covid-19

11/06/2020 19:00 - Modificado em 11/06/2020 19:00
| Comentários fechados em Santo Antão: Ribeira-grandenses preocupados com o aparecimento dos primeiros casos positivos de covid-19

Alguns ribeira-grandenses dizem-se “preocupados e com algum medo” depois do aparecimento dos primeiros casos positivos de Covid-19 no concelho da Ribeira Grande de Santo Antão, que foram anunciados esta quinta-feira pelas autoridades sanitárias do país.

Entre os abordados pelo Notícias do Norte, está José Carlos, que afirma que se antes estava com algum receio pela chegada da doença à ilha, depois destes casos importados de covid-19, neste momento o sentimento é de preocupação e medo. “Antes sentia-mo-mos quase protegidos, mas neste momento, sabendo que temos três casos aqui no nosso concelho, há medo e muita preocupação, pois não sabemos ainda com quem tiveram contacto durante todo este tempo” ressalva este munícipe.

Manuel Lopes, compartilha também do mesmo sentimento, assegurando que a chegada do vírus na ilha irá condicionar novamente o dia-dia das pessoas, visto que muitas pessoas todos os dias levantam de madrugada para o dia de trabalho na cidade e podem estar mais vulneráveis como também, sem saber, servir de transmissor do vírus para as suas comunidades.

“Certamente que é uma situação complicada e daqui para a frente o medo será maior do que aquela que antes tínhamos. Todos os dias tenho que deslocar-me  para a cidade, para o meu dia de trabalho e por conseguinte tenho que apanhar transporte e entro em contacto com muitas outras pessoas diariamente” revela este ribeira-grandense que se diz receoso quanto ao possível aparecimento de novos casos nos próximos dias o que poderá agravar a situação.

Para Maria Nascimento, a situação mudou agora de figura, porque como diz, antes havia um sentimento de segurança que agora mudou completamente de figura, por não saber quem poderá estar ou não com o vírus. “A desconfiança vai aumentar, porque ninguém quererá correr riscos. Se antes não saía muito de casa agora certamente será somente por força maior. Já vejo muito medo nas pessoas e pessoalmente estou abalada com toda esta situação. Espero que passe o mais rapidamente possível, mas só acontecerá com a ajuda de toda a população em cumprir com as medidas das autoridades” explica esta moradora.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.