Jorge Barreto: “Se a população não for exposta ao vírus ela vai continuar susceptível”

5/06/2020 19:21 - Modificado em 5/06/2020 19:21

O diretor dos Serviços de Prevenção e Controlo de Doenças do Ministério da Saúde, Jorge Barreto, afirmou hoje que se a população não for exposta ao vírus, o número de casos vai continuar a aumentar com o passar dos dias, por isso defende que será benéfico que tenham contacto com o mesmo para que o organismo possa desenvolver anticorpos.

Jorge Noel Barreto fez estas declarações na habitual conferência de imprensa diária sobre o ponto de situação da covid-19, onde foi questionado sobre o aumento exponencial de casos sobretudo na ilha de Santiago, assegurando que “até certo ponto, se a doença não trouxer consequências graves, nós poderemos até arriscar dizer que é benéfico uma pessoa entrar em contacto com o vírus para que o seu organismo possa desenvolver anti-corpos”.

“Se a população não for exposta ao vírus, ela vai continuar suscetível. O surgimento de casos vai continuar a acontecer, porque a população continua susceptível, pelo menos a grande maioria”, acrescentou Jorge Barreto.

De salientar que hoje o país voltou a contabilizar 34 novos casos de covid-19, dos quais 29 na cidade da Praia, 4 na ilha do Sal e um em Santa Cruz, fazendo com que Cabo Verde tenha neste momento 536 casos confirmados de covid-19, 240 recuperados e 5 óbitos a lamentar.

Em isolamento estão 289 pessoas, sendo 280 em Santiago, Sal (8) e São Vicente (1).

  1. Maurino C.B Delgado

    Seria conveniente o senhor Jorge Barreto, pela sua formação e posição que ocupa no serviço nacional de saúde, clarificar melhor as suas declarações, para não criar dúvidas, quanto ao esforço humano e recursos materiais que estão sendo gastos para combater o covid-19.

  2. Maria

    Até que passe o tempo suficiente para se saber se a imunidade persiste e se evita reinfecções, essas afirmações são desprovidas de base científica. É mais uma inventona cabo-verdiana que pode desencorajar as pessoas supostas de menos risco de tomarem as medidas para não se contaminarem, tornando-se um perigo para os de maior risco. E não nos esqueçamos que noutras paragens tem morrido gente jovem e sem situações de saúde perigosas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.