Alegado homicida de Dilton “Tó” Fortes assassinado perto da rotunda de Fonte Francês conhece sentença a 23 de junho

5/06/2020 01:10 - Modificado em 5/06/2020 01:11
| Comentários fechados em Alegado homicida de Dilton “Tó” Fortes assassinado perto da rotunda de Fonte Francês conhece sentença a 23 de junho

Adilson  Moreira que responde pelo homicídio de Dilton “Tó” Fortes, assassinado madrugada de 5 Agosto de 2019, perto da rotunda de Fonte Francês, encontra-se preso preventivamente há 9 meses, foi julgado esta quinta-feira e conhece a sua sentença no dia 23 de Junho.

Moreira, responde ainda pelos crimes de posse e uso de arma de fogo, por ter disparado dois tiros em frente ao bar Gruta, e condução ilegal. 

De acordo com informações, “Tó” Fortes, de 37 anos foi visto, na altura, num bar na noite de domingo, na Avenida 12 de Setembro e depois de uma discussão com os suspeitos, seguiu de carro e foi seguido, acabando por ser baleado no local onde foi encontrado, já sem vida no interior da sua viatura.

Tratou-se de um homicídio com recurso a arma de fogo. O disparo fatal atingiu a vítima na parte abdominal. No entanto, segundo os factos apresentados no tribunal, a arma do crime nunca foi encontrada.

O Ministério Público defende que as provas produzidas nos autos e os depoimentos de testemunhas, em sede de julgamento, indicam que o acusado é o autor dos disparos que atingiram mortalmente a vítima, quando está se encontrava no interior do carro.

Por outro lado, defesa do réu realça que não se pode afirmar a culpa do arguido, alegando que existem várias dúvidas referentes ao processo e aponta o facto da arma do crime nunca ter sido encontrada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.