Derek Chauvin, o ex-polícia que sufocou George Floyd, foi detido

29/05/2020 17:08 - Modificado em 29/05/2020 17:08

Derek Chauvin tinha sido despedido da polícia no início da semana, juntamente com três colegas envolvidos na detenção de George Floyd.

© Reprodução

Oagente da polícia que foi filmado com um joelho no pescoço de George Floyd, e que lhe causou a morte, foi detido esta sexta-feira, de acordo com as autoridades de Minneapolis, no estado do Minnesota.

A informação foi adiantada pela comissário John Harrington, que indicou que os investigadores a cargo do caso detiveram o ex-agente de autoridade, no âmbito da investigação à morte do afro-americano de 46 anos de idade.

John Harrington não especificou quais são as acusações que pendem sobre Chauvin e não se sabe se os outros três agentes que estavam na presentes na detenção – e que foram, também, despedidos da força – serão detidos.

O comissário, responsável pelo departamento de segurança pública, deu a notícia no final de uma conferência de imprensa sobre os violentos protestos que decorreram na cidade de Minneapolis depois da morte de Floyd.

A primeira reação no Twitter partiu de Amy Klobuchar, senadora dos Estados Unidos pelo estado do Minnesota. “O agente da polícia Derek Chauvin foi detido e está sob custódia pelo homicídio de George Floyd. O primeiro passo para a justiça”, escreveu.

Recorde-se que quatro agentes da polícia de Minneapolis foram despedidos na sequência da investigação à morte de George Floyd. O homem, que foi apanhado com uma nota falsa de 20 dólares (18 euros), foi sufocado por Chauvin, que manteve um joelho no seu pescoço durante vários minutos. Mesmo após várias súplicas de que não conseguia respirar.

George Floyd, ex-segurança de supermercado, que perdeu o emprego por causa da pandemia, acabou por morrer no hospital. Deixa uma criança pequena.

Por Anabela Sousa Dantas em Notícias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.