Japão assume junto da UE compromisso de aumentar ajuda a África

26/05/2020 15:28 - Modificado em 26/05/2020 15:28

O Japão comprometeu-se hoje, numa cimeira com a União Europeia (UE) por videoconferência, a aumentar o seu contributo para ajudar os países em desenvolvimento, nomeadamente em África, a enfrentarem a pandemia da covid-19.

© Reuters

Na cimeira UE-Japão, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, comprometeu-se perante os presidentes do Conselho Europeu, Charles Michel, e da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a “aumentar a sua ajuda a países parceiros, não só a curto prazo, mas também dando apoio a médio-longo prazo para o reforço dos sistemas de saúde e da resposta ao enorme impacto económico da atual crise”, segundo um comunicado de imprensa conjunto.

Os destinatários desta ajuda ao combate à pandemia da covida-19, que do lado europeu soma já os 20 mil milhões de euros, são os países em desenvolvimento, em África e noutras regiões.

O Japão e a UE irão ainda acelerar a cooperação na investigação nas áreas da saúde e da ciência, tecnologia e inovação.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 344 mil mortos e infetou mais de 5,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Em África, há 3.471 mortos confirmados em mais de 115 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Por Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.