Mais de 254 mil mortes e mais de 3,6 milhões de infetados em todo o mundo

5/05/2020 21:13 - Modificado em 5/05/2020 21:13
| Comentários fechados em Mais de 254 mil mortes e mais de 3,6 milhões de infetados em todo o mundo

A pandemia de covid-19 já matou 254.532 pessoas e infetou mais de 3,6 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência noticiosa AFP, às 19:00 GMT de hoje, baseado em dados oficiais dos países.

© DR

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, até às 19:00 TMG (20:00 de Lisboa) de hoje, 3.629.160 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 195 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro passado, na província chinesa de Wuhan.

Contudo, a AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, pelo menos 1.124.600 são agora considerados curados.

Desde a contagem feita no dia anterior às 19:00 TMG de segunda-feira, ocorreram 5.163 novas mortes e 75.475 novos casos em todo o mundo. Os países com mais óbitos são os Estados Unidos, com 1.830 mortes, o Reino Unido (693) e a França (330).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e de casos, com 70.115 mortes e 1.193.027 casos.

Pelo menos 187.180 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades de saúde norte-americanas.

Depois dos Estados Unidos, o país mais afetado é agora o Reino Unido, com 29.427 mortes e 194.990 casos.

Números semanais compilados por diferentes agências de estatísticas britânicas regionais deram hoje uma soma ainda mais sombria, com mais de 30.000 mortes.

Mas, em contraste com os números oficiais publicados diariamente em Londres, estes incluem, além dos casos confirmados por testes, mortes pelas quais o covid-19 é apenas suspeito de ser a causa.

A Itália registava até hoje 29.315 mortes (213.013 casos), a Espanha 25.613 mortes (219.329 casos) e a França 25.531 mortes (170.551 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que tem o maior número de mortes em comparação com a sua população, com 69 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pela Espanha (55), Itália (48), Reino Unido (43) e França (39).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou oficialmente um total de 82.881 casos (um novo entre segunda-feira e hoje), incluindo 4.633 mortes (zeroi novas) e 77.853 curas.

A Europa totalizava às 19:00 TMG de hoje 147.179 mortes, para 1.595.147 casos, os Estados Unidos e o Canadá 74.236 mortes (1.254.987 casos), a América Latina e Caraíbas 14.433 mortes (273.727 casos), a Ásia 9.525 mortes (253.724 casos), o Médio Oriente 7.141 óbitos (195.116 casos), África 1.894 mortes (48.288 casos) e a Oceânia 124 mortes (8.175 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados reunidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). A AFP alerta que devido a correções pelas autoridades ou publicação tardia de dados, os números de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Por Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.