Preços dos combustíveis voltam a descer: Gasolina regista maior descida

1/05/2020 00:43 - Modificado em 1/05/2020 00:43

Os novos preços continuam a mostrar a tendência na diminuição do preço dos combustíveis, devido ao impacto que o novo coronavírus tem tido a nível internacional.

Combustíveis mais baratos a partir de hoje, 01 Maio e vigora até 31 do mesmo mês, conforme a nova tabela de preços dos combustíveis, estabelecida pela Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), passa a vigorar a partir das 00:00 horas de 01 de Maio e indica que o gasóleo normal passa a ser vendido a 62,70 escudos o litro (ECV/L), a gasolina a 79,80 ECV/L e o petróleo a 48,90 ECV/L.

O gasóleo electricidade passa a custar 47,40 ECV/L, o gasóleo marinha a 39,30 ECV/L, o Fuel 380 a 43,40 ECV/L e o Fuel 180 a 45,60 ECV/L.

O gás butano passa a ser vendido a granel por 101,00 escudos/quilo (ECV/Kg), sendo que as garrafas de 03Kg passam a ser vendidas a 288 ECV, as de 06 Kg a 606,00 ECV, as de 12,5Kg a 1.262,00 ECV e as de 55Kg a 5.554,00 ECV.

De acordo com os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, apresentaram descidas significativas durante o mês de Abril (40,94%) relativamente ao mês de Março, o que fez com que, no mercado interno, os preços do gasóleo normal, do gasóleo electricidade e do gasóleo marinha diminuíram 19,31%, 24,16% e 25,00%, respectivamente.

Assim, refere que a gasolina e o petróleo diminuíram 14,47% e 22,75%, respectivamente, os preços do Butano, do Fuelóleo 180 e do Fuelóleo 380 diminuíram 10,54%, 20,56% e 20,66%, respectivamente, o que corresponde a uma descida média dos preços dos combustíveis na ordem de 19,68%.

O comunicado da ARME indica que, comparativamente ao período homólogo (Maio de 2019), a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a uma diminuição de 39,71% e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um decréscimo de 26,43%.

De acordo com o documento, os preços do petróleo nos principais mercados internacionais mantiveram a tendência de queda durante o mês de Abril (18,24%), com os mercados a reagirem às previsões pessimistas sobre a evolução da economia mundial em 2020, após o FMI ter estimado uma quebra do PIB global em 03%, devido à pandemia do Covid-19.

Além disso, apesar do acordo do cartel OPEP+ no sentido de cortar 9,7 milhões de barris na produção diária, continua a verificar-se um excesso de oferta de petróleo e produtos petrolíferos no mercado, pressionando em baixa a cotação do petróleo.

A cotação do último dia (útil) do mês de Abril do câmbio EUR/USD, tendo como referência a BLOOMBERG (14 horas no horário de Frankfurt), evidenciou uma ligeira depreciação do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 0,78% (1,0869), comparado ao câmbio do último dia do mês de Março.

A ARME conclui no seu comunicado que a evolução dos preços dos produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à depreciação do euro face ao dólar americano, determinaram os preços dos combustíveis no mercado nacional.

A nova tabela dos preços máximos de venda ao consumidor final dos combustíveis regulados vigora de 01 a 31 de Maio de 2020.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.