Rússia ameaça retaliação nuclear se os EUA recorrerem a mísseis

29/04/2020 18:35 - Modificado em 29/04/2020 18:35
| Comentários fechados em Rússia ameaça retaliação nuclear se os EUA recorrerem a mísseis

O Governo russo rejeitou hoje os argumentos dos EUA para o recurso a ogivas nucleares de baixa potência, avisando que se esse tipo de armas for usado contra a Rússia haverá uma retaliação nuclear total.

© Reuters

O Departamento de Estado norte-americano disse na semana passada que a instalação de ogivas nucleares de baixa potência em mísseis balísticos lançados por submarinos ajudaria a combater possíveis novas ameaças da Rússia e da China.

O Governo dos EUA considera que Moscovo está a ponderar o uso de armas nucleares não estratégicas como forma de coerção em caso de conflito limitado, um argumento que a Rússia tem negado repetidamente.

Hoje, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo disse que não aceita a versão segundo a qual essas armas “reduzem o risco de guerra nuclear”, reforçando táticas dissuasivas.

“Qualquer ataque envolvendo um míssil balístico lançado por um submarino dos EUA, independentemente das suas especificações, será visto como uma agressão nuclear”, disse Maria Zakharova, porta-voz da diplomacia russa, numa conferência de imprensa.

“Quem gosta de teorizar sobre a flexibilidade do potencial nuclear americano deve entender que, de acordo com a doutrina militar russa, essas ações serão vistas como garantia de uso retaliativo de armas nucleares pela Rússia”, concluiu Zakharova.

Os Estados Unidos e a Rússia abandonaram em 2019 o Tratado de Armas Nucleares de Alcance Intermédio (IMF), que tinha sido assinado em 1988, com vista a conter uma corrida armamentista, levando ambos os países a ameaçar o reforço do seu arsenal nuclear.

Por Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.