Académica do Mindelo pondera suspender pagamento de salários aos jogadores

26/03/2020 00:29 - Modificado em 26/03/2020 00:29

Como medida de prevenção ao novo coronavírus, os campeonatos regionais do país foram todos suspensos por um período de três semanas. No entanto, tais medidas trazem aos clubes problemas como a sustentabilidade financeira e a perda do ritmo competitivo dos jogadores.

Sem fundo de receitas e com falta de verbas, a Associação Académica do Mindelo pondera suspender os salários dos jogadores, até que a situação se resolva e apelam as autoridades competentes a analisar esta questão que os clubes de São Vicente e de todo o país atravessam.

Por conta disso, o clube vem estudando maneiras de tentar minimizar os impactos nos seus cofres e conforme o presidente do clube, Manuel Cabral, por não terem receitas, provavelmente, vão enveredar por fazer alguns cortes.

Manuel Cabral diz que, não obstante ser uma boa medida para fazer face a esta pandemia provocada pelo novo coronavírus, os impactos negativos que a paragem do campeonato tem nos clubes, tanto financeiro como competitivo. “Não temos fundo de receitas, funcionamos com a cotização de alguns sócios e com patrocínios, que não são muitos” e que com esta paragem, este responsável assegura “perdemos tudo”.

Isso porque, não conseguem apoios. “Os clubes não têm apoios de nenhuma entidade de direito e não temos previsão de quando vai acabar esta suspensão, ou se esta época vai ter continuidade”. Isto é tudo uma incógnita, frisa Cabral.

A nível dos jogadores, este aponta para a perda do ritmo competitivo. “Não têm treino e jogos e acabam por ficar parado e isto é mau para o desporto e para todos”, destaca Manuel Cabral ao avaliar a situação. “Tínhamos um plano e foi para água abaixo”.

Para minimizar os impactos negativos, apela a quem de direito a analisar esta situação, que à semelhança de outros sectores vai ter grande impacto a nível dos clubes. “As autoridades competentes devem ajudar com algum apoio financeiro para mitigar esta situação”, por exemplo, exemplifica que a verba para o desporto fosse alocada aos clubes “Para diminuir os custos fixos suportados todos os meses”.

Sobre ao término das competições diz que as Associações, em conjunto com a Federação, devem apresentar uma proposta que seja benéfica para todos e que venha a ser uma decisão que sirva o interesse dos clubes

Já a reta final e na liderança do campeonato regional de futebol de São Vicente, Manuel Cabral diz que o balanço é extremamente positivo. “Esta época apostamos fortemente na juventude. Tivemos um inicio do campeonato modesto, mas com o tempo os resultados começaram a surgir e somos líderes do regional com uma equipa competitiva, bem lançada para vencer o campeonato”.

EC

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.