Corrupção na Cadeia de São Vicente: Foi Fidel quem tramou Manuel Cândido?

14/01/2013 23:59 - Modificado em 14/01/2013 23:59

Para responder a pergunta, o NN levanta uma questão relacionada com o caso de corrupção na Cadeia de São Vicente que ficou por responder: quem quis tramar Manuel Cândido? Por altura da ACP requerida pelo ex director do presídio, este refutou a acusação alegando que a autorização para a reclusa Lígia estudar foi concedida pela Direcção Geral dos Serviços Penitenciários e Reinserção Social. O certo é que, Fidel Tavares, que foi director da DGSPRS foi detido por suspeita de sonegação de documentos relacionados com o caso.  No fim do processo vai-se saber se foi ou não Fidel  que tramou o Manuel. O certo é  a conta desde caso o director de uma cadeia  foi para a cadeia e o big boss das cadeias está na cadeia.

 

No mês de Julho, o Juízo Crime de São Vicente mandou arquivar um caso de suspeita de corrupção na Cadeia de São Vicente. O ex director do presídio, Manuel Cândido durante o decorrer do processo afirmou estar inocente e em tribunal refutou a acusação de ter permitido que que uma reclusa fosse matriculada na Universidade Lusófona.

O ex director da Cadeia de São Vicente foi absolvido do crime de corrupção passiva e alegou que a autorização foi concedida pela Direcção Geral dos Serviços Penitenciários. Mas a verdade é que o documento enviado da DGSPRS desapareceu e não constou do processo. Porém com o arquivamento do caso ficaram duas perguntas por responder: quem tramou Manuel Cândido e quem afinal autorizou a matrícula?

Volvidos seis meses, o ex director da Direcção Geral dos Serviços Penitenciários e Reinserção Social, Fidel Tavares foi detido pela Polícia judiciária, e os indícios da sua detenção apontam para a sonegação de documentos que possam estar ligados ao caso da Cadeia de São Vicente.

Fidel Tavares e Manuel Cândido eram as peças-chave para esclarecer como é que a reclusa Lígia Furtado conseguiu se matricular na Universidade Lusófona. Mas apenas este último foi a tribunal esclarecer o assunto e acabou por demostrar que alguém lhe tramou.

 

Explicações

O ex director da Cadeia de São Vicente defendeu que a matrícula da reclusa foi concedida pela instituição que Tavares tutelava e que a prova era um despacho de autorização passada pela DGSPRS. Porém a verdade é que o despacho “desapareceu sem deixar rastos e o que constou do processo foi uma autorização do director-geral que respondeu positivamente a um pedido de Lígia Furtado para que fosse aumentado o tempo de estudo e de internet”.

E nesse documento constou que ex director respondeu ao superior hierárquico, Fidel Tavares que o presídio não tinha condições para satisfazer o pedido da reclusa em relação ao aumento das horas de uso internet solicitado pela reclusa E na altura o NN questionava : se o ex-director encaminhou para o superior hierárquico o pedido de aumento de horas de estudo e de internet porque não encaminhou o pedido para a reclusa se matricular num curso de direito?

A resposta a esta questão valeu a absolvição de Manuel Cândido, porque o juiz foi peremptório ao declarar que o ex director da Cadeia de São Vicente não concedeu qualquer regalia aos reclusos implicados no processo. Mas ficou por saber afinal quem autorizou a matrícula , carro e guarda para acompanhar a reclusa  a Universidade. Certo é que, o ex- director da DGSPRS está detido e em tribunal poderá esclarecer qual a sua ligação ao caso, onde Manuel passou de director a recluso  tramado por alguém  e depois não teve direito a regressar ao cargo, mesmo com a ordem de um  juiz que lhe declarou inocente.

 

  1. CidadaoCV

    Uma questão muito importante é porque esta reclusa tem a prerrogativa de ter tais regalias? Poderá qualquer recluso solicitar autorização para estudar fora da cadeia?

  2. José. Chantre

    Mal vai o sistema quando o responsável dos serviços prisionais vai preso

  3. Silvestre Varela

    Fidel é militante fanático e agressivo do PAICV. Será verdade o que Carlos Veiga disse que ele fez em Santa Catarina – Assomada aquando das eleições autárquicas ?

  4. bom senso

    OBrigada NN por esclarece-me sobre o processo….Asemana fingiu que não sabe de nada o liberal preocupou-se em atacar o Fidel, que pelos factos relatados, o homem de assomada,psicopatamilitante do PAICV está metido em sujeira.È como diz a NN alguem autorizou a Lígia matricular, se não foi o Director da cadeia de SV, quem será?, pq que o Fidel esconde documentos?quem madou o Fidel autorizar a matricula?O Fidel está a protejer alguem?

    Ainda vão dizer que foi alguem do MPD que matriculou a ligi

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.