Turistas franceses assaltados em Santa Filomena

13/01/2013 23:31 - Modificado em 13/01/2013 23:31

Um casal de cidadãos franceses foi assaltado na passada sexta-feira por três indivíduos em Santa Filomena, zona de Chã D’Alecrim, na ilha de São Vicente. Os gatunos roubaram um telemóvel, uma máquina fotográfica e cerca de 30 mil escudos. De realçar que os assaltantes levaram uma carteira que continha documentos e cartões de crédito, mas esta foi recuperada pela unidade do Corpo de Intervenção.

 

Na tarde de sexta-feira, por volta das 13 horas, o Centro de Emergência da Polícia Nacional recebeu uma chamada segundo a qual um grupo de indivíduos havia assaltado um casal de turistas que passeava em Santa Filomena, Chã D’Alecrim. Segundo o que apurámos, o Corpo de Intervenção deslocou-se ao local para se inteirar da ocorrência e apurou que um homem e a sua esposa, ambos de nacionalidade francesa, foram vítimas de um assalto.

O casal não sofreu lesões, mas o homem viu a sua roupa ser rasgada pelos gatunos que lhe retiraram uma carteira com documentos e cartões de créditos, um telemóvel, 180 euros e 10.500 escudos, que perfazem cerca de 30 mil escudos. Este online soube que os assaltantes puseram-se em fuga pela encosta de Santa Filomena e que quando os agentes do CI chegaram ao local, fizeram patrulha a peado pela encosta, mas não conseguiram deter os assaltantes.

No entanto, o Corpo de Intervenção conseguiu recuperar a carteira e um mapa que o casal trazia. O NN sabe que o CI recolheu indícios que apontam suspeitas sobre três indivíduos que terão seguido os cidadãos franceses e perpetrado o roubo. Neste sentido, esta unidade policial vai realizar diligências para identificar os suspeitos e proceder à recuperação dos objectos roubados.

  1. Dje Guebara

    E cuando seräo agarrados que lhes cortam as mãos para que nunca mais assaltam outras pessoas pricipalmente turistas que vão vizitar o nosso pais e deixar dinheiro ali.Porquerias das sociedades.

  2. Tchóff Miranda

    Dia ques larópe q ta praticá pequenos furtos for obrigod a pagá sis pena q trabói na Câmara (barrê ô calcetá rua) de certeza q ess vergonha ta diminuí. Agora inquant legislação ta permitis aguardá julgament na casa (barrê rua ê trabói forçod i cumissão de defesa direit umano ê capaz de fazê tcheu barul sis for post ta trabaiá) ramed ê tchás robá. Viva Nôs Turisme.

  3. Carlos Gomes

    Ainda bem que foi recuperado os documentos pessoais e bancários, e quando é assim, temos que enaltecer o papel da polícia, algurando que os gatunos(delinquentes), sejam alcançados e ser presentes no poder judicial, embora fora de flagrante. Também aproveito para elogiar o excelente que a polícia de chóque tem feito nesta ilha, e também pela imposição que assisti ontem, feita aos mandingas na zona de Fonte meio e pelo excelente acompanhamento, impedindo-os de fazerem das suas.São Vicente agradece.

  4. Joana Gomes

    Bem dito, caro primo, é de vangloriar a acção desta verdadeira polícia pela sua seriedade e disponibilidade em erradicar a criminalidade e os comportamentos desviantes nesta ilha, porque já tive o previlégio de vê-los actuar em Alto Miramar num dia em que uma jovem foi assaltada e agredid. Mesmo nos tribunais e no dia a dia o comportamento desta polícia é irreprendível e não exibe o seu trabalho. por isso, vou deixá-los um abração e elogiá-los publicamente pelo trabalho premtório que vem fazendo

  5. cccmind

    força chocada

  6. Amilton Tavares ,Sr

    E tristi di kusas ki sta ta kontissi na nos terra. ka tem siguranca pa num ladu na nos ilhas. ami djan tem mutus anos fora di cabo verdi mas sta dam tcheu medu di bai visita pamodi ka tem siguranca…bu ta anda na rua bu ta foi saltadu roubadu y dau pankada. E tristi.

  7. Paulo

    Mais 2, não! Mais 100 ou 200 que dirão Cv eu nem pensar! Triste e depois querem melhores condições de vida! Há ke trabalhar para fazer k isso aconteça!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.