Preocupação: Cidadãos consideram que aumentos são ofensivos

11/01/2013 01:24 - Modificado em 11/01/2013 01:24

Os cidadãos ouvidos pelo NN sobre a subida das taxas e dos impostos não entendem essas medidas. Consideram que os novos aumentos são ofensivos para quem trabalha e não tem aumento de salário .

 

Ainda os efeitos das novas tarifas de água e luz e dos impostos não começaram a ser sentidos de forma mais intensa pelos consumidores e a preocupação já se generalizou sobre o que vai acontecer nos próximos tempos. Há quem tenha começado a associar 2013 ao ano do azar, já que começou de forma pouco promissora com o governo a subir os custos da energia e da água com o reajuste do IVA a quinze por cento.

Filomena Delgado descreve estes aumentos como “ofensivos”, isto porque, para esta cidadã, tudo está a subir menos os salários. A cidadã, Cláudia Fortes, em relação às novas tarifas dos preços diz que já se cansou de tantas subidas. Para Fernando Lopes é “incompreensível como com a vida difícil, ainda continuam a aumentar os preços de tudo”. Estes aumentos, automaticamente, levam os cidadãos a fazerem contas sob o lema “poupar e poupar”.

Apesar de Carlos Nascimento admitir que o povo cabo-verdiano sempre viveu em crise e com necessidades, “a situação actual está a piorar dia a dia e vai chegar um dia em que vai saturar”. Continua afirmando que a situação social de Cabo Verde vai ficar cada vez mais difícil porque “para além da falta de trabalho, tudo está ficando mais caro”. Na mesma linha de pensamento, Filomena acrescenta que “tudo sobe menos os salários”. Aliás a questão dos salários que não aumentam é a preocupação de muitos, já que “não há um equilíbrio no poder de compra”, como enfatiza Manuel Lopes. Para este cidadão “o ano não poderia começar com pior notícia”.

  1. mais cv

    ca bsot preocupa, com 13 mes ta da pa paga es aumento. ahahahahaha

  2. Django

    Por “amor a terra”, já nô psu.

  3. pedro barbosa

    O que nao sou capaz de entender eh como calculam os aumentos de taxas ou tarifas. Nada se aumenta gradualmente; qualquer aumento eh sempre por 40, 50 ou 100%. A IVA apareceu a 15% sem explicacoes; o gas butano se aumenta eh sempre 20 ou mais %; os transportes de 2.5 para 15%; a agua e luz para o escalao maximo da IVA.
    Com que fundamentos sao este aumentos. Sera apenas a cegueira total para cumprir com os mandos do FMI ?

  4. Silvério Marques

    Os meus agradecimentos áqueles que pelo voto levaram o PAICV a um terceiro mandato. Pena é que não paguem sózinhos.

  5. joao santos

    se o povo continuar a votar mal, estamos lixados, se não houvesse um governo de maioria absoluta em caboverde, nada disso estaria a acontecer, agora temos que aguentar até 2016 como estás. O governo sobe impostos quando quer, inventa taxas estatítiscas quando entedender enquanto o salário dos trabalhadores continua miserável e a capacidade dos empresários degrada no dia a dia e se o povo votar mal novamente em 2016, as coisas não vão mudar. oh pov tmá consciencia ca bsot dá maioria absoluta na 16

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.