Impotência

11/01/2013 00:52 - Modificado em 11/01/2013 00:52
| Comentários fechados em Impotência

ê nê ter um amdjer

qu’ pele cor d’café torrot

qu’ cabel cresp grotchot

cima paia seque eterrot

 

qu’ um agradável  tcher

moda um flor perfumot

de Jardin natural d’ ilha Brava

e submissa moda um escrava

 

qu’ um corp bnit

e mut bem esculpit

cima rotchas fantástica

d’ um ilha magnifica

 

despit moda um ladera

sem era nem bera

depilot cima desert d’ ilha de Sal

temperot moda sês Salinas natural

 

inteligent cima as gent

da terra d’ rotcha escrivit,

qu’ peit aguçot e atraent

boca carnut e bnit

 

oi redont cima anel,

chei moda lua cheia

grand e cor d’ mel

brilhant moda areia

 

com curvas cima ondas

ê qu’ t’ quebra na praia

e t’ escorrega qu’ calmia

deriba d’ belas dunas

 

qu’ broç quent moda lume

qu’ cabel t’ tcherê fume

qu’ t’ dança txabeta

cima badia d’ Calheta

 

bela e serena moda Av. Marginal

majestosa cima Baia d’ Mindel

magnífica moda Monte d’ Cara

imponent cima nôs pôr d’ Sol

 

morno moda água d’ mar d’ Tarrafal,

suave cima mornas cantot pê Cize Evora

mas doce e mas sabe do qu’ mel

estirot driba d’ um lençol

 

num cama estendit

completamet despit

e nada bô qu’ consegui fazê

pa sês vontad satisfazê

 

txal frustrot e decepcionot,

d’ cima d’ um cama estrot

completament desconsolot

desiludit e desanparot

 

Impotência

 

ê ne ter

um data d’ amdjer

chei d’ brio ne cu

ne lua e tud nu

 

t’ ranha paret

t’ esperob faze um jet

pe paga quel foguera

quês tem ne cadera

 

enquant bo t’ continua

t’ fgi d’ bôs obrigação

e tchas atoa, ne lua

e ne mei d’ aflição

 

devera qu’ devê existí

impotência mas tristi

mas humilhant

e mas difamant

 

ma impotência ingrot

ê tcha jovens desempregot

t’ suga ne tetas d’ prostituição,

d’ delinquência, d’ drogas e sem solução

 

ê tcha jovens t’ mata cumpanher

ê tcha violência tma conta d’ nôs ser

proibí nôs menine flori

e impedis d’ sorri

 

ê qu’ consegui cabá qu’ clima d’ guerra

tcha nôs mergulhot ness ambient d’ terror

pta nôs esperança por terra

e aumenta tamonhe d’ nôs dor

 

ê caba qu’ direitos humanos

ê confundi liberdad qu’ descarament

ê condena Cabo-verdianos

a um eterno sofriment

 

ê tcha pais e mães d’ família

t’ vasculhá contentores d’ miséria

t’ procurá um gron d’ mitch

pe almentá sês fitch

 

ê adulterá vontad d’ povo ne urna

cima contecê ne Santa Catarina

ê tribunal detectá irregularidad ne eleição

mandá repti votação

 

que condená ês delinquent

ê qu’ cometê ess act indecent

negá colocá um ponto final ne nepotism

e continuá t’ governá qu’ cinism

 

deboch d’ silêncio ensurdecedor

d’ um ser sem escruplo, sem pudor

sem ombridad

e um ping d’ dignidad

 

pe demiti ês pessoa corrupt

ê qu’ t’ vivê ne custa d’ nôs impost

ê qu’ t’ andá cascot dent

t´exibí luxe ne maior descarament

 

ê um governat incompetent

assumí qu’ nó tem razões suficient

pá qu’ confiá ne nôs autoridad

ê qu’ já dá provas d’ incapacidad

 

ê aceitá desculpa esfarrapot

d’ um ser desuriantot

qu’ tud vez quel t’ parecê

ne televisão, t’ escurecê

 

ê quase tud dia

uví na Assembleia

deputados mal preparot

poque ô nada educot

 

mut mal formot

sem ética e sem postura

e que mente formatot

pa ess ditadura

 

ê tcha bendit ne sabura

e honest ne amargura

ê tcha tcheu gent

inteligent e competent

 

sem um dia d’ traboi

e dá sês companher

incompetent e coloi

un data d’ afazer

 

mas cúmulo d’ impotência

ê ser um impotent

doent e conscient

 

pe pura teimosia

petulância

e arrogância!

Helder Fortes

10/01/2013

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.