Burocracia trava negócios da Enacol

10/01/2013 00:45 - Modificado em 10/01/2013 07:52
| Comentários fechados em Burocracia trava negócios da Enacol

O serviço de bunkering no Porto Grande é prejudicado devido à burocracia de Cabo Verde considera presidente do conselho de administração da ENACOL, Carlitos Fortes em declarações à RCV . Avança que aguarda reformas no país que proporcionem o serviço de armazenamento do combustível que em 2011 foi uma mais-valia para a economia de São Vicente e para o país.

 

Carlitos Fortes, declara que a burocracia em Cabo Verde não é favorável à continuidade do serviço de bunkering e considera que “Infelizmente, por razões burocráticas, tínhamos uma parceria que partia de alguns pressupostos que não se realizaram (…) e a Aegean concluiu que não era possível continuar com essa parceria”. Em 2011, a Enacol estabeleceu uma parceria com a companhia grega Aegean, que estacionou o petroleiro Dilos em S. Vicente e aumentou a venda de combustíveis da petrolífera cabo-verdiana.

 

De acordo com o presidente do conselho de administração da ENACOL, foi uma mais-valia para a economia de São Vicente e para o país em 2011. Contudo, Carlitos Fortes diz acreditar haver espaço e uma maior consciência em relação àquilo que poderá ser o serviço de bunkering para São Vicente e para todo o país. Por este motivo, espera que as autoridades nacionais se debrucem sobre o tema para que seja criado um ambiente favorável e que 2013 seja um bom ano para essa actividade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.