Foragido da justiça fica em prisão preventiva

9/01/2013 00:28 - Modificado em 9/01/2013 00:28
| Comentários fechados em Foragido da justiça fica em prisão preventiva

O 1º Juízo Crime da Comarca de São Vicente aplicou prisão preventiva a um jovem que se encontrava foragido da justiça. Mas a decisão do juiz em aplicar esta medida ao indivíduo de 21 anos deve-s ao facto deste ser reincidente nos crimes contra o património e contra pessoas, os denominados “caçobody”. De realçar que a sua prisão surgiu de um mandado de captura porque o sujeito está a ser indiciado da prática de vários “caçobody” na ilha de São Vicente.

 

É um caso insólito que aconteceu no Tribunal da Comarca de São Vicente, nesta terça – feira, quando o 2º Juízo Crime mandou deter um jovem que se encontrava foragido da justiça. O indivíduo de 21 anos, que está referenciado há mais de 10 anos nas autoridades policiais pela prática do “caçubody” na ilha de São Vicente deixou a Cadeia Central há cerca de três meses, onde estava a cumprir uma pena por crime de roubo.

De regresso a liberdade continuou a praticar delitos e na última semana foi detido pela PN depois de furtar num espaço desportivo na Praça Estrela. Foi notificado pelo 2º Juízo Crime para comparecer ao julgamento sumário, mas faltou a audiência. Neste sentido o juiz emitiu um mandado de captura para que o jovem fosse detido pelas autoridades policiais e sujeito ao julgamento nesta quarta-feira.

Porém o Ministério Público antecipou a decisão do magistrado ao emitir um mandado para que o sujeito fosse apresentado esta terça-feira ao Juízo Crime por estar indiciado da prática de crimes de roubo e furto durante o período em que se encontrava em liberdade. O jovem foi detido e presente ao 1º Juízo Crime, o magistrado decidiu pela prisão preventiva porque os indícios apontam que o sujeito representa um perigo para a sociedade.

O jovem vai aguardar o desenrolar dos processos-crimes na Cadeia Central e findo o processo de instrução, o arguido será submetido ao julgamento. Mas por causa do processo que tem pendente com o 2º Juízo Crime, se incorrer a uma condenação, o arguido vê a medida de coacção, prisão preventiva, ficar neutralizada enquanto decorrer o prazo da condenação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.