José Pinto Almeida exige explicação

8/01/2013 01:30 - Modificado em 8/01/2013 01:30
| Comentários fechados em José Pinto Almeida exige explicação

Na ilha da Boa Vista, após a queda da ponte da Ribeira de Água, em Setembro de 2012, foi concebida uma alternativa provisória que tem sido alvo de críticas da população e de José Pinto, presidente da Câmara Municipal da Boavista que diz aguardar resposta ao programa de emergência municipal para arranjar as estradas danificadas.

 

A passagem que substitui a ponte da Ribeira de Água era para ser provisória, mas só que já dura há alguns meses. Para a população, a situação é insustentável e perigosa. Para Samu Pina, “a ligação está mesmo péssima. Encheram de terra e não fizeram nada. É um perigo porque os carros patinam no piso e é uma curva perigosa”.

 

Dos protestos da população acumula-se o pedido de esclarecimentos e o apuramento das responsabilidades pela queda da ponte da Ribeira de Água por parte do autarca José Pinto Almeida. Este considera que a solidariedade por parte dos políticos é importante, mas a Câmara Municipal da Boa Vista e a população exigem uma explicação do Governo.

José Pinto não só exige uma explicação como também uma resposta ao programa de emergência que em declarações à RCV sustenta “eu mesmo fui à Praia entregar o dossier e desde Outubro de 2012, não tivemos uma resposta”. Contudo, o 1º Ministro José Maria Neves, de acordo com a RCV declarou que as atenções estão agora viradas para a reconstrução imediata da ponte da Ribeira de Água, mas não falou em datas. Garantiu que a ilha das Dunas vai ter uma nova ponte antes das próximas chuvas.

 

Odete Dias, Directora das Infra-estruturas, após a queda da ponte da Ribeira de Água, anunciou a construção de uma passagem provisória, no entanto, José Pinto Almeida refere que “foi dito na altura que haveria uma ponte móvel e até hoje, não há ponte nem resposta ao programa de emergência”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.