Baliza de Cabo Verde à guarda de São Vicente

7/01/2013 02:09 - Modificado em 7/01/2013 02:09
| Comentários fechados em Baliza de Cabo Verde à guarda de São Vicente

A selecção cabo-verdiana de futebol alcançou um facto inédito, ao conseguir a sua primeira qualificação para o Campeonato Africano das Nações. Mas este facto inédito vai trazer uma circunstância única, é que a baliza dos Tubarões Azuis estará à guarda de São Vicente, com os guarda-redes, Vozinha, Fock e Rily a terem a sua oportunidade de estreia no CAN.

 

Para o sector da baliza, o seleccionador nacional, Lúcio Antunes manteve a confiança nos dois guarda-redes que fizeram parte da equipa que venceu os Camarões e garantiu o passaporte para o CAN 2013. Vozinha e Fock se afiguraram entre os eleitos e a lista ficou completa com escolha a escolha de Rily, um jovem guarda-redes que se tem destacado no campeonato regional de São Vicente ao serviço do Mindelense.

Com a divulgação dos futebolistas que vão ostentar as luvas de guarda-redes da selecção verificou-se um facto inédito: a baliza de Cabo Verde ficou à guarda de São Vicente para a “Operação CAN 2013”. No entender do seleccionador de Cabo Verde, o país possui guarda-redes com bom potencial, mas que a sua escolha se baseou na capacidade destes três guarda-redes para responderem aos requisitos da selecção.

NN esteve a conversa com Vozinha, Fock e Rily que partilharam da mesma opinião a cerca do propósito de São Vicente colocar três guarda-redes ao serviço dos Tubarões Azuis. Os entrevistados defendem que qualquer guarda-redes cabo-verdiano poderia estar entre os eleitos, mas que se a escolha recaiu sobre os são vicentinos é porque a ilha tem uma boa escola de formação de guarda-redes.

Questionado sobre o assunto, “Vozinha” , o número 1 dos Tubarões Azuis diz que “escolheram três cidadãos oriundos de São Vicente para a baliza, mas por outro lado a escolha poderia recair sobre guarda-redes de outras ilhas. Mas se decidiram eleger são vicentinos, isso é prova que São Vicente forma bons guarda-redes e isso é gratificante para todos nós”.

“Fock “ , que veste a camisola 12 de Cabo Verde, assegura que “é um motivo de orgulho para mim e pelo trabalho que temos realizado durante esses anos na nossa ilha e isso demonstra que São vicente está evoluindo cada vez mais a nível de guarda-redes” “

O estreante na convocatória dos Tubarões Azuis, “Rily que ostenta a camisola 16 afirma que “a cada dia há guarda-redes cabo-verdianos a se revelarem no futebol, quer no estrangeiro, ou a nível interno e a ilha de São Vicente não foge a regra. E de facto, nos últimos anos a ilha tem apresentado guarda-redes com boa capacidade de trabalho e que transmitem confiança aos treinadores e jogadores dentro de campo e alguns já deram provas ao serviço da selecção”.

Vozinha, Fock e Rily prometem dedicação no seu trabalho para dignificar o nome de Cabo Verde e defendem que com a sua escolha para integrar os Tubarões Azuis colocou-se de lado a sua origem, isto é que o próximo compromisso será a volta de Cabo Verde, de modo que no CAN vão representar todas a ilhas e os cidadãos cabo-verdianos que vivem na diáspora.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.