Perspectivas 2013: São vicentinos apostam na defesa dos problemas que assolam a ilha

2/01/2013 01:11 - Modificado em 2/01/2013 01:17
| Comentários fechados em Perspectivas 2013: São vicentinos apostam na defesa dos problemas que assolam a ilha

A Avenida Marginal foi pequena para acolher as pessoas que quiseram manter a tradição e celebrar a chegada do novo ano. No local, milhares de cidadãos assistiram ao espectáculo com fogos-de-artifício e fizeram os pedidos para 2013. Os olhos dos são vicentinos ergueram-se para o céu para ver o espectáculo pirotécnico que marcou a passagem de ano em São Vicente.

 

O NN acompanhou o lançamento do fogo de artificio na Avenida Marginal que reuniu milhares de pessoas. Os mindelenses quiseram assistir de perto à projecção dos foguetes que durante cerca de 15 minutos iluminou a Baía do Porto Grande na passagem de ano.

Quando os primeiros fogos rufaram, deu-se início às celebrações para a comemoração do ano de 2013 em São Vicente. Os gritos de “Boas Festas e Feliz Ano Novo” fizeram-se ouvir entre as pessoas que estavam na Avenida Marginal. E alguns indivíduos, apesar das condições do tempo, não quiseram abdicar do primeiro mergulho no mar.

Por outro lado, alguns cidadãos aproveitaram a ocasião para fazerem os seus pedidos para 2013. Para alguns mindelenses, as aspirações para este novo ano quedam-se em assuntos do fórum pessoal outros, preferem dar atenção à própria ilha.

Aspirações

Rosalina Ferreira afirma que “peço a Deus muita saúde para alcançar os meus objectivos académicos e profissionais. Que 2013 seja um ano de confraternização entre os são vicentinos. E que haja, acima de tudo, saúde, segurança, aumento de empregos e que a nossa ilha não seja abalada com mais casos de homicídio”.

Augusto Soares e Ricardo Fortes pedem a união dos são vicentinos para lutarem a favor do desenvolvimento da ilha de São Vicente. “Que 2013 seja um ano próspero para São Vicente e que haja engajamento de todos para juntos mudarmos a imagem actual da nossa ilha. Porque ela precisa de projectos e investimentos em diversos sectores. Por isso, 2013 deverá ser um momento para abordarmos os problemas de São Vicente e buscar soluções para driblar a crise financeira”.

Por seu lado, o casal Eva Martins e Felisberto Rocha partilham a mesma história de vida, na medida que se encontram no desemprego. Os dois entrevistados vislumbraram no céu do Mindelo, um momento de alegria com um estrelado de várias cores e aproveitaram a ocasião para fazerem um pedido: que em 2013, os dias sejam mais coloridos e com menos tristeza.

“O ano anterior foi difícil porque o desemprego bateu-nos à porta e, sem dinheiro, passamos a depender do apoio da família. Agora esperamos viver dias melhores, apesar das perspectivas apontarem para a intensificação da crise financeira na ilha. Mas a luta por um emprego vai ser o nosso principal objectivo”.

O espectáculo com fogos-de-artifício promovido pela CMSV esteve a cargo de uma empresa estrangeira. O espectáculo pirotécnico decorreu na normalidade, sem registos de incidentes já que foi designado um perímetro de segurança em relação ao local onde projectavam os foguetes.

De seguida, a Rua de Lisboa recebeu vários cidadãos que foram assistir ao “baile conjunto”, um presente da CMSV para animar as pessoas e com o objectivo de “criar um ambiente familiar de festa e de convívio” e também de “brilho e emoção” para a comemoração do ano novo.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.