Tenente-coronel Anildo Morais assume comando

27/12/2012 01:24 - Modificado em 27/12/2012 07:27

A Guarda Costeira das Forças Armadas de Cabo Verde passará a ter um novo comandante para direccionar os preceitos preconizados por essa estrutura naval. O actual comandante, o tenente-coronel António Monteiro foi exonerado do cargo. A escolha das Forças Armadas recaiu sobre o tenente-coronel Anildo Morais que desempenha as suas funções na ilha de São Vicente.

 

O NN apurou que a exoneração do comandante da Guarda Costeira surge no âmbito das políticas de transformação que vigoram na instituição militar. Isto é, o comandante António Monteiro cessou a sua comissão de serviço, após um cargo de três anos na unidade naval cabo-verdiana.

Desta forma, as Forças Armadas tiveram que nomear uma nova pessoa para assumir o comando da Guarda Costeira, que é a componente das Forças Armadas destinada à defesa e protecção dos interesses económicos do país no mar sob jurisdição nacional e ao apoio aéreo e naval às operações terrestres e marítimas.

Por despacho do ministro da Defesa Jorge Tolentino publicado no Boletim Oficial, datado de 20 de Dezembro, foi nomeado o tenente-coronel Anildo Morais que desempenhava as funções de Comandante da 1ª Região Militar na ilha de São Vicente para assumir a chefia da Guarda Costeira.

Segundo o que apurámos, a escolha de Anildo Morais deve-se ao seu trabalho realizado em prol da instituição castrense, na preservação dos objectivos que preconizam as FA, pela sua participação activa na organização institucional do Comando da 1ª Região Militar e num serviço de concertação com as forças militares que compõem essa estrutura militar.

Por seu lado, o major Amílcar Pires que chefiava o gabinete do ministro da Defesa vai assumir o cargo de Comandante da 1ª Região Militar. É de realçar que no âmbito das promoções nas FA, o Ministério da Defesa promoveu 38 militares nas classes de Oficiais e Sargentos.

 

  1. Observador

    Com todo o respeito para com este Tenente Coronel, mas ele sabe que ninguém tem maiores conhecimentos que o actual Comandante da Guarda Costeira (António M).
    Infelizmente este é a doença que padeçe desde de sempre as FA em Cabo Verde, os mais competentes são postos nas prateleiras. Todos sabem que ele tem feito um grande trabalho,que tem dado a GC muita notariedade, pois este Homem é um grande comunicador e tem feito um trabalho “diplomatico” muito bom. CEMFA ERROU !!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.