Indivíduo terá que indemnizar proprietária

24/12/2012 00:48 - Modificado em 24/12/2012 00:49
| Comentários fechados em Indivíduo terá que indemnizar proprietária

Um indivíduo de 37 anos foi condenado a um ano de prisão por furtar materiais de construção numa residência na zona de Chã D´ Marinha. Mas o juiz suspendeu a pena por um período de dois anos e condenou o arguido a indemnizar a proprietária pelos prejuízos causados.

 

Em 2009, um grupo de indivíduos roubou 800 blocos de cimento e cerca de 300 mil escudos em varões de ferro numa residência em construção na zona de Chã D´ Marinha. Durante as investigações, a Polícia Judiciária conseguiu identificar um dos suspeitos, um trabalhador nessa obra que pertencia a uma cidadã de nacionalidade francesa.

Com a ocorrência, a proprietária da habitação fez uma queixa-crime contra o indivíduo de 37 anos que, no decorrer da obra, era o responsável pelo estaleiro onde se guardavam os materiais. Submetido a julgamento, o acusado negou o roubo de todo o material descrito na acusação, mas confessou ter recorrido a uma carrinha para levar 300 blocos e cerca de 30 varões de ferro do local.

Perante a confissão, o juiz condenou o arguido pelo delito, mas convolou o crime de roubo para furto, porque se provou que não houve violência contra a coisa. Desta feita, o magistrado aplicou-lhe um ano de prisão, suspenso por dois anos, porque o réu não tem antecedentes criminais. Mas por outro lado, o indivíduo terá de pagar os prejuízos sob pena de cumprir a pena de prisão.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.