Boa Vista: trabalhadores acusam Inspecção-geral do Trabalho de ligeireza

20/12/2012 01:37 - Modificado em 20/12/2012 01:38

Na semana passada, Júlio Ascensão Silva, secretário-geral da UNTC-CS, denunciou situações laborais irregulares na ilha da Boa Vista em relação aos empregados dos hotéis, onde destacou a falta de uma estrutura ou representação geral do trabalho, afirmando que “os trabalhadores da Boa Vista estão abandonados”. Os relatos que obtivemos dos trabalhadores assemelham-se a uma relação de escravos”, afirmou este líder sindical.

 

Com as denúncias, a Inspecção-geral do Trabalho visitou a ilha e, como noticiou à RCV, a inspecção assume a existência de problemas na Boa Vista que se prendem apenas com questões laborais que podem ser resolvidas simplesmente com o diálogo. Essa teoria é refutada pelo porta-voz do grupo de trabalhadores de várias unidades hoteleiras, Carlos Almeida.

Em declarações à RCV, classifica a visita da inspecção como “relâmpago” e que “a visita não foi suficiente para constatar os problemas vividos”. E em vez de visitar só os hotéis, os trabalhadores preferiam um encontro com o grupo a fim de lhe poder expor as suas preocupações e problemas. E assume que de “facto têm muitos problemas”.

Além desta diferença de percepção entre a Inspecção-geral do Trabalho e dos trabalhadores da Boa Vista, estes falam em represálias contra os seus representantes sindicais por defenderem os direitos da classe.

  1. José Pedro

    De facto a ligeireza do IGT foi por demais evidente. Na verdade, na a´rea do trabalho os sucessivos de JMN tem sido uma desgraça. Nunca poderam ter um Inspecção Geral de Trabalho e uma Direcção Geral de Trabalho digno desse título. Uma desgraça.
    Por aquilo que este Governo feito, se esssas instituições do Trabalho funcionassem, com gente competente, fossem interventivos, havia uma verdadeira e sólida paz social na área do trabalho.
    Quem me dera que o JMN e sua Ministra do Trabalho me ouvisse.

  2. zemas

    os hoteis deviam era vos mandar todos para casa, assim acabavam com esses atrevimentos e iam pedir trabalho aos sindicatos seus malandros.

  3. Bubistense

    O Inspector Geral do Trabalho é uma vergonha. Não diz coisa com coisa. As declarações dele tinha como objectivo decredibilizar o Júlio Ascensão. Mas, coitado, o tiro saiu-lhe pela colatra porque revelou total incompetência na tentativa de fazer frete ao governo. Enganou-se porque o Júlio é um homem sério, honesto e competente. Qualidades raras nesta tapadinha de lambedores, incompetentes e corruptos que vivem à custa dos contribuintes.

  4. joao

    NUMA VISITA DE INSPECÇÃO “RELÂMPAGO” O TRABALHO NUNCA SERÁ BEM FEITO. É ASSIM QUE VAMOS DESENVOLVER O NOSSO PAÍS? PARA DESENVOLVER O NOSSO PAÍS, DEVEMOS TRABALHAR MAIS A SÉRIO, POIS SOMOS PAGOS COM O DINHEIRO DO ESTADO QUE É DE TODOS OS CONTRIBUINTES.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.