Furto de materiais de construção leva indivíduo a julgamento

17/12/2012 01:00 - Modificado em 17/12/2012 01:00
| Comentários fechados em Furto de materiais de construção leva indivíduo a julgamento

O Juízo Crime da Comarca de São Vicente procedeu ao julgamento de um indivíduo de 37 anos, indiciado por roubar 800 blocos de cimento e cerca de 300 mil escudos em varões de ferro numa residência em construção na zona de Chã D´ Marinha. O caso remonta a 2009 e de um grupo de indivíduos suspeitos, a Polícia Judiciária identificou um homem de 37 anos que trabalhou na obra.

 

O roubo de materiais de construção na ilha de São Vicente tem gerado constrangimentos a vários cidadãos. Estes, por sua vez, recorrem às instâncias judiciais para que sejam ressarcidos dos prejuízos resultantes do assalto e que o responsável seja punido pelo crime. No caso de uma cidadã de nacionalidade francesa que construiu uma habitaçãoem Chã D´ Marinha, o roubo foi perpetrado por uma pessoa que trabalhou nas obras de construção da casa e por indivíduos que as autoridades criminais não puderam identificar.

Perante a acusação, o arguido que no decorrer da obra foi o responsável pelo estaleiro onde se guardavam os materiais, negou ter subtraído 800 blocos de cimento e cerca de 300 mil escudos em varões de ferro, mas confessou que recorrendo a uma carrinha, levou 300 blocos e cerca de 30 varões de ferro do local.

Com a confissão do indivíduo e pelo testemunho das pessoas arroladas ao processo-crime, a representante do Ministério Público pediu ao Tribunal que condenasse o arguido pelo crime deduzido na acusação. Por sua vez, o advogado do arguido contestou a acusação de um crime de roubo justificando que o seu constituinte cometeu um delito mas que, por não haver violência sobre a coisa, o crime deve ser convolado para furto.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.