Bombas matam 25 pessoas no campo de refugiados palestiniano de Damasco

16/12/2012 16:15 - Modificado em 16/12/2012 16:15
| Comentários fechados em Bombas matam 25 pessoas no campo de refugiados palestiniano de Damasco

Os aviões das Forças Armadas sírias bombardearam este domingo o campo de refugiados palestiniano de Yarmouk, em Damasco. Segundo disseram à Reuters activistas da oposição, os raides mataram pelo menos 25 pessoas que se tinham abrigado numa mesquita, em fuga dos confrontos dos últimos dias.

 

Habitantes ouvidos pela AFP dizem que um projéctil caiu na mesquita Abdel Qader Hussein quando 600 deslocados se encontravam no seu interior – estas pessoas tinham abandonado as suas casas em três bairros vizinhos.

 

Yamourk, no extremo sudoeste de Damasco, integra uma faixa de território do leste ao sudoeste da cidade a partir de onde os rebeldes que combatem o regime de Bashar al-Assad têm tentado avançar na direcção do centro da capital.

 

“Há muitas vítimas”, disse à AFP Issam, um funcionário da mesquita. Na véspera, confrontos no interior do campo de refugiados já tinham morto pelo menos uma mulher e uma menina, e ferido várias pessoas, de acordo com o Observatório dos Direitos Humanos, uma ONG da oposição.

 

Trata-se do primeiro ataque aéreo de que há registo em Yarmouk desde o início da revolta pacífica contra o regime do Presidente Bashar al-Assad que, entretanto, se transformou numa guerra civil. Mas em Agosto, um rocket caiu numa área de comércio dentro do campo, matando 20 pessoas.

 

Há mais de 500 mil refugiados palestinianos na Síria e a maioria vive em Yarmouk. Sabe-se que muitos palestinianos foram mobilizados para os confrontos nos últimos meses, alguns pelo Exército de Assad, outros pelos combatentes da oposição.

 

 

 

 

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.