PJ apreende motas de alta cilindrada montadas em São Vicente

11/12/2012 23:00 - Modificado em 11/12/2012 23:00

Uma denúncia de que havia motos de alta cilindrada a circular de forma ilegal na ilha de São Vicente levou o Departamento da Polícia Judiciária a desencadear uma operação para apreender os motociclos. Por esta altura, sete motos foram confiscados pela PJ que tem em curso um processo de investigação para averiguar as suspeitas de falsificação de dados de identificação dos motociclos.

O Departamento de Investigação Criminal, da Polícia Judiciária em São Vicente desencadeou há alguns meses uma operação para averiguar a entrada de motos de alta cilindrada na cidade do Mindelo. Esta acção policial surgiu de uma denúncia de  que havia cidadãos envolvidos num presumível esquema fraudulento de importação de veículos.

Na sequência de uma investigação, a autoridade criminal identificou sete motos com indícios de terem entrado de forma ilegal nas Alfândegas de Cabo Verde. Segundo o que apuramos em conformidade com o Ministério Público, a PJ obteve uma ordem judicial para apreender os motociclos.

Questionado sobre este assunto, o Inspector-chefe da Polícia Judiciária confirma o caso e diz que “o processo está em fase de conclusão, pelo que há suspeitas de estarmos perante um acto de contrabando qualificado. Porém serão os elementos recolhidos durante a investigação é que irão qualificar o crime. Mas há indícios que revelam ter havido a falsificação de dados de identificação dos motociclos”.

O nosso entrevistado explica que os dados encontrados no livrete, como o número de identificação, a cor e a cilindrada, entre outros elementos não coincidem com as características verdadeiras da moto. O Inspector-chefe acrescenta que os proprietários não respeitam os procedimentos legais para proceder o despacho dos motociclos nas Alfândegas.

Esquema

“Invés de vir uma moto completa, trazem as peças separadas para não pagarem os direitos de importação. Este acto de acordo com a lei constitui uma infracção fiscal porque é proibida a montagem do veículo vindo do exterior sem declarar a sua passagem pela alfândega. E como tal não conseguem fazer o registo nos Serviços de Viação, a adulteração dos dados é uma via para driblar as autoridades

Este online sabe que o processo deverá ser remetido a Procuradoria de São Vicente, para que o Ministério Público adopte as medidas necessárias que podem passar: por pedir novas averiguações à PJ em busca de mais elementos de prova, ou deduzir uma acusação contra os suspeitos.

Caso o Ministério Público decidir por esta última medida vai caber ao Tribunal pronunciar sobre a matéria de facto e de direito e decidir se há razão para levar os sujeitos ao julgamento

 

 

  1. Mindelense

    Cadeia para todos esses bandidos e vagabundos, mas antes devem pagar uma boa multa, e as motos devem ser leiloadas, e o dinheiro arrecadado, revertido como premiação para os policiais envolvidos na investigação.

    Força PJ, e não esqueçam de investigar os contentores (ditos vazios) que estão no Porto Grande, atrás da MOAVE, há informações que têm droga que vão para Europa.

  2. Tulipa Negra

    1 Nome, 1 chave… NAND CABEL.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.