Fredson marcou aos 93′ :” foi por acaso”

23/04/2012 00:00 - Modificado em 23/04/2012 16:27

O Batuque FC conquistou o campeonato regional de São Vicente 2011/12 com um golo do médio Fredson. Os axadrezados venceram os ex-detentores do troféu, Mindelense na última e derradeira jornada do campeonato. Com essa vitória o Batuque sagrou-se campeão com 34 pontos, mais dois que os Leões da Rua da Praia. Para o autor do golo que valeu o título tratou-se de um remate sem intenção de golo, mas o destino quis que a bola entrasse na baliza e assim foi um balde de água fria para o Mindelense.

O apito final do árbitro Victor Lima ditou a vitória para o lado do Batuque FC que dois anos depois volta a conquistar o regional. A história só mudou no resultado final, porque em 2010, na 14ª jornada, os axadrezados venceram o CS Mindelense por 2-1. Mas hoje venceram pela margem mínima com um golo de Fredson a trinta segundos do apito final (93´).
O golo foi tirado da cartola numa altura em que o Mindelense já se preparava para festejar a revalidação do título. O resultado final trouxe emoções para ambas as partes. Do lado do Batuque, os jogadores e dirigentes correram o campo para festejar o título, enquanto os seus adeptos festejavam nas bancadas. Já os adeptos do Mindelense saíram do Estádio Adérito Sena com um nó na garganta e cabisbaixos com a desfeita de Fredson. Enquanto no relvado alguns atletas choravam e outros contestavam o desempenho da equipa da arbitragem.

Fredson: foi por acaso

No final do jogo, o Noticiasdonorte ouviu as primeiras palavras do jogador, Fredson que silenciou a festa dos adeptos do Mindelense que tão cedo não irão esquecer deste golo. Segundo Fredson “para ser sincero a minha intenção não era marcar, mas sim cruzar no sentido de alguém tentar a sua sorte. Chutei para a área do Mindelense e o meu colega Ivan fez um movimento que ludibriou Rilly. Ivan não tocou na bola porque ela descreveu uma trajectória estranha e só parou nas redes da baliza que valeu-nos o título”.

Almara : o futebol e assim

O técnico do Mindelense, Almara dirigiu as suas palavras para a equipa de arbitragem chefiada por Victor Lima, composta por Olavo Lopes, Jacinto Monteiro e Elvie Ramos. Para Almara “o futebol é assim, só um pode ser campeão, mas hoje aconteceu algo estranho no jogo, porque o árbitro foi infeliz na sua postura dentro de campo. Não entendi a sua maneira de actuar para com as regras do jogo. Por outro lado sofremos um golo que não esperávamos, o futebol tem dessas, agora resta dar os parabéns ao Batuque e seguir em frente para o próximo desafio”.

Piki :O jogo só acaba no fim

Já o treinador do Batuque, Piki afirma que o título de campeão regional deve-se ao trabalho de equipa e na aposta nos escalões de formações dos axadrezados. Segundo Piki “estou feliz por ter conquistado este objectivo, porque o Batuque é uma equipa que pensa sempre na vitória. A dada altura pensei que o jogo não iria sair do zero a zero, mas sabemos que no futebol o jogo acaba com o apito final do árbitro. Se nos descontos os adeptos do nosso adversário já festejavam, nós pelo contrário fomos a procura da vitória e dos pés de Fredson saiu o golo do título”.
Com esta vitória o Batuque sagrou-se campeão de São Vicente e junta-se ao Mindelense como representantes da ilha do Monte Cara no Campeonato Nacional. Os novos campeões de São Vicente deslocam-se a ilha de Santiago para defrontar o Estrelas dos Amadores na região Norte. Por seu lado o Mindelense que detém o título nacional joga em casa com o Paulense, campeão regional de Santo Antão Norte.

  1. leo

    Almara culpa arbitragem??? de kê??? ele foi unico culpod na kel derrota,,,, a 5 ou 10 minuto de fim ele tra de comp,, se unico avançado, onde kel tinha jogo controlod longe de se area,,, pa mete mais um medio,, onde ke batuque comça pa sufoca mindelense dcima de se area, ate surgui golo,.. manias de desculpa erros proprios em cima de arbitros,, ta igual a JJ (SLB)…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.