O tamanho afinal também conta!

3/12/2012 04:06 - Modificado em 3/12/2012 04:06
| Comentários fechados em O tamanho afinal também conta!

Uma nova investigação conduzida pelo Journal of Sexual Medicine revelou que, quando se tratar de agradar à mulher na cama, o tamanho do pénis do homem conta. As boas notícias é que isto só é verdade para algumas mulheres e para alguns tipos de orgasmos.

 

Descobriu-se que as mulheres que têm orgasmos vaginais frequentemente têm maior tendência a dizer que atingiram o clímax mais facilmente com homens com pénis maiores. Stuart Brody, um psicólogo da Universidade do Oeste da Escócia, conduziu uma investigação onde inquiriu 323 mulheres quanto aos seus encontros sexuais. Elas foram questionadas relativamente aos seus mais recentes comportamentos sexuais, assim como sobre o quão importante o sexo peniano-vaginal e outros actos sexuais eram para elas. Para além disso, foram questionadas sobre a influência que o comprimento do pénis tinha sobre a capacidade de atingirem o orgasmo com estimulação vaginal.

Sendo o pénis médio definido como apresentando cerca de 15cm de comprimento, os investigadores perguntaram às mulheres se tinham mais tendência a ter orgasmos com homens com pénis maior que a média. Brody e os seus colegas descobriram que as mulheres que relataram ter o maior número de orgasmos no mês prévio à investigação eram as que tinham maior probabilidade de dizer que pénis com maior comprimento era melhor.

Brody disse à Live Science que isto pode dever-se ao facto de um pénis mais longo ter maiores capacidades de estimular toda a área da vagina e do cervix.

Esta investigação surge oito meses depois da mesma publicação revelar que, de facto, o orgasmo vaginal e clitoriano são dois fenómenos completamente diferenciados e que também ativam partes distintas do cérebro.

A ginecologista francesa Odile Buisson argumentou a favor da crença de que o orgasmo feminino está dependente da estimulação do clitóris. Segundo Buisson, a única razão pela qual uma mulher pensa que consegue atingir um orgasmo vaginal é porque as paredes da vagina estão ligadas às partes internas do clitóris, o que significa que até aí é o clitóris que causa o orgasmo.

Journal of Sexual Medicine concluiu também que os orgasmos clitorianos são menos prováveis em mulheres com má saúde física e mental. Dada a ligação entre a psicologia e o tipo de orgasmos que uma mulher tem, Brody considera negligência que se diga às mulheres que os orgasmos só existem quando causados pelo clitóris.

 

 

activa.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.