Os números da vergonha : Mais de 30% dos crimes sexuais praticados são contra crianças

21/10/2018 22:25 - Modificado em 21/10/2018 22:25

Os crimes sexuais em Cabo Verde aumentaram quase 60% no ano judicial de 2017/2018. Um aumento de 523 para 823 casos. Desses 38% correspondem a abusos sexuais de crianças, 33% a agressões sexuais e nove por cento correspondem a agressões sexuais com penetração e 10% são referentes a abusos sexuais de menores entre 14 e 16 anos.

Apesar dos esforços para a prevenção e diminuição dos crimes sexuais no país, dados relativos ao ano judicial 2017/2018 mostram que um aumento de mais de 50%, que se concretiza em mais de duzentos casos, que são conhecidos, porque os números pode ser ainda maiores.

Foram resolvidos, a nível nacional, 819 crimes sexuais, sendo 257 de agressão sexual, 59 de agressão sexual com penetração e 107 de tentativa de agressão sexual, 228 de abuso sexual de crianças, 126 de abuso sexual de crianças entre os 14 e os 16 anos, 19 de exibicionismo, oito de assédio sexual, sete de tentativa de abuso sexual e sete de lenocínio e um de abuso sexual de pessoa internada.

As agressões sexuais correspondem a 31% dos crimes sexuais resolvidos, acrescidos dos de agressão sexual com penetração, com sete por cento, e da tentativa de agressão sexual, com 13%, seguido do de abuso sexual de crianças com 28% e abuso sexual de menores entre 14 e 16 anos, com 15%, lê-se no documento.

Encontram-se pendentes, a nível nacional, 1.780 crimes sexuais, dos quais metade são agressões sexuais, acrescidos dos crimes de agressão sexual com penetração (dois por cento), e da tentativa de agressão sexual, com nove por cento, seguido de abuso sexual de crianças com 30%.

O relatório dá ainda conta de 2.080 processos de crimes de Violência Baseada no Género que deram entrada no mesmo período e que, comparativamente com o ano judicial de 2016/2017, em que tinham entrado 2.592 processos, significa uma diminuição de 512.

Dados retirados do relatório de actividades do ano judicial de 2017/2018, do Ministério Público de Cabo Verde, citado pela agência Lusa.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.