Partidos satisfeitos com o novo Regimento do Parlamento

10/10/2018 15:31 - Modificado em 10/10/2018 15:31

De acordo com os partidos com assento parlamentar, este é um regimento adaptado às actuais condições da democracia cabo-verdiana, onde destacam-se as sessões plenárias que, a partir de agora, acontecem quinzenalmente. Estas têm lugar na segunda e na quarta semana de cada mês, ficando reservadas para as reuniões plenárias as quartas, quintas e sextas-feiras e ainda a presença mensal com o primeiro-ministro.

De acordo com os representantes dos três partidos, Movimento para Democracia, MPD, Partido Africano Independência de Cabo Verde, PAICV, e União Cabo-verdiana Independente e Democrática, UCID, este é um modelo que veio abrir uma “nova era” no parlamento.

Para o líder do grupo parlamentar do MpD, Rui Figueiredo Soares, com a entrada do novo regime, “este é um virar de página que importa assinalar com muita satisfação e que o parlamento acaba de fundar uma nova era inaugurando um marco indelével que temos estado a trilhar com firmeza rumo a afirmação desta casa”.

Para este deputado, o novo regimento da Assembleia Nacional é um texto profundo em razão dos efeitos que irá produzir no sistema político cabo-verdiano.

O PAICV através do seu vice-presidente deputado nacional, Rui Semedo espera um bom ano parlamentar e que a inauguração deste novo regimento seja um prenúncio de entendimento e consensos mas também de debates “muito frutíferos com dimensão esclarecedora”.

Na óptica do partido, um instrumento para valorizar a casa parlamentar, os trabalhos dos deputados e melhorar ainda mais, a representação do povo.

A UCID, por João Santos Luís também vai na mesma linha diz que terminou uma etapa da reforma do parlamento e que o seu partido gostaria de ver esta “caminhada continuar a dar a sua continuidade para o termo final”.

O novo Regimento, que entrou em vigor a 01 de Outubro, prevê também a criação de uma Comissão de Ética e Transparência, cuja composição, competência e funcionamento deverão ser, a breve trecho, regulamentados pelo Parlamento.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.