ICIEG quer que os jornalistas sejam parceiros na promoção da igualdade de géneros em Cabo Verde

9/10/2018 15:27 - Modificado em 9/10/2018 15:27

Durante a abertura de uma acção de capacitação a agentes da comunicação social sobre a promoção da participação das mulheres na política e nas esferas de decisão, a presidente do Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), Rossana Almeida, também jornalista de profissão, diz que é preciso trabalhar mais em prol da questão da paridade.

Segundo Rossana Almeida, ainda as mulheres ocupam uma taxa muito baixa de participação na vida política e baixa representatividade em cargos de liderança e outras esferas do país, o que, na sua perspectiva, demonstra uma insuficiente concretização do princípio da igualdade e da dignidade da mulher.

Para ela, os jornalistas estão cientes do poder que têm na mudança de comportamento e no impacto do seu papel na sociedade. “Nenhuma democracia ignora esse poder”, disse Rosana Almeida, citada pela Inforpress.

“Queremos que os jornalistas, os ‘opinion makers’ e todos sejam autênticos embaixadores da igualdade de género em Cabo Verde. Temos o poder de transformar esta sociedade e espero que estes dois dias de formação possam valer a pena e que juntos possamos fazer uma sociedade forte, solidária, igualitária, por mais mulheres nas esferas da decisão”, disse.

A acção de formação promovida pela ICIEG e a Rede de Mulheres Parlamentares e que junta na Cidade da Praia, profissionais de todas as ilhas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.