São Vicente: Equipa feminina bicampeã nacional de Boxe

9/10/2018 00:34 - Modificado em 9/10/2018 00:34

No mês de luta contra o cancro da mama, o Outubro Rosa, o NN esteve à conversa com a equipa campeã nacional de boxe 2018. São quatro jovens mulheres guerreiras.

A equipa feminina de São Vicente é constituída por: Elisiane Santos, categoria 51 kg; Miquelina Ramos categoria 60 Kg; Carlina Fortes categoria 75 Kg  e Edna Lopes dos 81 kg. Recentemente revalidaram o título de campeãs nacionais, com destaque para a pugilista Edna Lopes, eleita a melhor atleta do campeonato.

O campeonato nacional realizou-se em finais de Setembro, no pavilhão desportivo Vavá Duarte, na cidade da Praia e contou com a participação de 52 atletas de quatro regiões desportivas, nomeadamente as de Santiago Norte, Santiago Sul, Sal e São Vicente.

Em conversa com Elisiane Santos, campeã da sua categoria, e porta-voz da equipa nesta conversa, a revalidação do titulo de campeã nacional, foi emocionante vencer, isso porque segundo esta pugilista de 22 anos, a sua participação nesta modalidade tem sido uma experiencia “incrível”, e a nível geral da prestação da sua equipa diz que foi mais uma grande campanha sanvicentina em competições nacionais.

“Continuamos a trabalhar com afinco e muita dedicação pela modalidade, com o foco de conseguirmos uma campanha vitoriosa no nacional Feminino”, garante esta jovem pugilista que já trabalha para o tetra.

Entretanto, garante que foi uma luta diária e os seus objectivos continuam os mesmos: fazer com que o boxe feminino seja valorizado e continuar a erguer cada vez mais, de ano para ano, a sua ilha, nesta que é a sua paixão.

Sobre o combate em si, disse que não sentiu a pressão. Sempre respeitando o valor da sua adversária, mas o seu objectivo estava bem definido: não dar mínima chance de reacção para a sua oponente.

Por seu lado, Valdo Reis, faz um avaliação positiva da prestação dos atletas, com o único senão pelo facto de São Vicente não ter conseguido a revalidação do título de campeões nacionais em masculinos. A equipa chegou como tricampeã e buscava este ano o quarto título consecutivo.

Lamenta a falta de divulgação do campeonato e o devido destaque para os campeões e  campeãs nacionais, bem como no que concerne aos apoios. “Não temos apoios nenhuns, mas continuaremos a fazer o nosso trabalho”, disse.

Títulos

Bicampeões femininos (3 medalhas ouro e 1 prata).
Vice-campeão masculino (3 medalhas ouro, 3 prata e 2 bronze)
Melhor atleta feminino – Edna Lopes
Equipa fair-play
Melhor Árbitro – Vítor Graça

Refira-se que a realização do 1º Campeonato Nacional de Boxe, na ilha do Sal, foi visto como um grande desafio para a Associação Regional. Envolveu 63 participantes, entre atletas, técnicos, dirigentes e árbitros de seis regiões desportivas: São Vicente, Santiago Sul e Norte, Sal, Fogo e Boa Vista.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.