NOTAS SOLTAS (2)

4/10/2018 00:24 - Modificado em 4/10/2018 00:24

# As pessoas têm muitas certezas enquanto jovens, mas com a idade, estas diminuem, aumentando as dúvidas. Gente adulta extremista e que continua com muitas certezas é fugir delas, por constituírem grande perigo.

# Em busca da “pílula da felicidade” andava Adão e Eva desde o início, não se contentando com a sabura de vida de que desfrutavam. Sempre andaram, mas após aquela sua horrível transgressão no Paraíso, trincada a maçã, ambos nus, bem se tramaram. Também nos tramaram a nós: colocaram-nos em estado de busca permanente da felicidade perdida, que não souberam valorizar.

# Negar Deus pode ser uma convicção religiosa; vendê-lo, como fazem algumas seitas religiosas entre nós, é uma ladroagem sacrílega.

# Um beijo na boca entre homem e mulher é uma pergunta dirigida ao 2º andar para saber se o 1º andar está livre; isso nos tempos que correm, após o desaparecimento do tabu da virgindade favorecido pela descoberta da pílula contraceptiva.

# Algo verdadeiramente perturbador na vida de um casal é um dos elementos saber como tudo deve ser feito de maneira óptima e teimar em impô-lo ao parceiro/parceira, desprezando a verdade de o óptimo ser inimigo do bom.

# Porque a incultura (ou a cultura de massas como existe com o seu caracter de pura diversão) favorece o desinteresse pelas grandes ideias, essas ideias que ultrapassam os puros egoísmos pessoais. Abelaira.

# A grande epidemia da peste na Idade Média, na Europa, foi a consequência da exterminação dos gatos, dado que havia a crença de serem possuídos pelo diabo. Os ratos, então, proliferaram e difundiram a peste provocada pelos micróbios contidos nas pulgas que infestavam os ratos.

# Lactâncio, padre da Igreja, põe na boca de Epicuro, na sua obra “Da cólera de Deus” o seguinte: “Ou Deus quer abolir o mal do mundo e não pode, ou pode e não quer, ou nem pode nem quer, ou, enfim, quer e pode. Se quer e não pode, é impotente, o que contradiz a natureza divina; se pode e não quer, é mau, o que não é menos contrário à sua natureza; se não quer nem pode, é a um tempo mau e impotente; se quer e pode ( a única conjuntura que convém a Deus), qual então a origem do mal sobre a Terra?”

# O autor do Genesis fez criar o Sol e a Lua quatro dias depois da luz. É difícil de conceber que haja uma manhã e uma tarde antes que haja Sol.

# A figueira amaldiçoada à seca por não ter frutos, quando não era tempo de figos, bem como os demónios enfiados em corpos de porcos num país onde não havia porcos, que lemos na Bíblia, atribuídos a Jesus de Nazaré, devem ser falsidades, como outras atribuídas a Jesus por aqueles que teimavam em considera-lo Messias, quando nunca se identificou como Messias (ou Cristo, que é sinónimo de Messias). Outra coisa estranha é ler-se na Bíblia “ e não comerás do fruto da ciência e do mal. Se comeres dele, morrerás”. Todavia, Adão comeu e não morreu disso; até lhe deve ter feito bem porque viveu até aos novecentos e trinta anos.

# Jonas foi engolido por um peixe. Verdade se diga que só permaneceu na barriga do bicho 3 dias e 3 noites. Convenhamos que foram somente 72 horas muito pouco à vontade …

# Olhando para a pinturas modernas de nus, convencemo-nos de que o uso da folha de parreira sem suspensórios perdeu-se com os gregos antigos.

# Remi Brague é um historiador de ideias especializado no grego e latim, que se dedica ao estudo do árabe e hebreu para melhor compreender o pensamento dos autores árabes e judeus e a razão do bloqueio do Islão relativamente à modernidade. No seu último livro “Où va l´Histoire?” há informações assaz interessantes. Afirma que quanto à filosofia árabe, ela durou somente quatro séculos. Interessante é que essa filosofia fala muito pouco do Islão como religião. O mais eminente dos filósofos árabes, Al-Farabi, nunca mencionou o nome de Maomé, nem da religião muçulmana, e o médico Razi, livre-pensador, critica asperamente Maomé. Quanto a Averróis, que citamos bastas vezes como supra sumo da tolerância, afinal era favorável ao jihadismo, defendendo a morte dos heréticos. Este filósofo de Córdova foi traduzido em hebraico, a conselho de Maimonide, e serviu de base à Escolástica e aos juízes mais severos da Inquisição.

O bloqueio do Islão, bem como do Judaísmo e do Cristianismo baseia-se no facto de serem livros sagrados, ditados por Deus, portanto, “livros infalíveis”, que não podem ser alterados nem modernizados, muito embora no Judaísmo e Cristianismo se aceite que algumas “verdades” foram incluídas por mãos humanas, o que o Islão não aceitou.

# Embora neguem, ainda há monarquias absolutas em Estados do Golfo Pérsico e na Arábia Saudita. O Qatar, por exemplo, tem 250.000 habitantes naturais (autóctones) e 2.000.000 de imigrantes. Quando estes chegam ao país para trabalhar é-lhes retirado o passaporte, sendo-lhes sonegado todos os direitos.

# O Chiismo (seita do Islão), no sentido profundo, era fundado, historicamente, na liberdade de opinião. Combateu, em teoria e na prática, as barbaridades cometidas pelos muçulmanos em nome do Islão. Com o tempo degenerou, metendo entre parêntese a liberdade de opinião e de crença, dando o que a gente constata nos nossos dias.

# Antigamente, a época das chuvas em Cabo Verde e no Sahel, iniciava-se em Junho/Julho e ia até Outubro. Actualmente, quando chove, é de Agosto/Setembro, o que nos diz algo sobre a influência do aquecimento global e mudança climática, o que explica o aumento da temperatura média e da humidade relativa em Cabo Verde e no Sahel. No continente africano, sobretudo na região do Sahel, a situação é dramática, dado que, com a diminuição das chuvas, a seca e o aumento demográfico, as populações cortam as árvores que utilizam como lenha. Quando chove torrencialmente, sem a protecção das árvores que fixam a terra, a situação complica-se ainda mais, por as enxurradas levarem terra arável para o mar e provocarem aluimento de terrenos que desabam sobre povoações matando gente e animais. Essa a razão do êxodo das populações para a Europa, que sabem, através dos telemóveis, ser terra onde se vive bem. Não será com muros e fronteiras reforçadas que se resolve a situação. O Papa Francisco fez o seguinte comentário sobre a imigração dos africanos para a Europa: “ Por que saem das suas terras? Por falta de trabalho, ou por causa da guerra. Falta de trabalho, por terem sido explorados. A Europa explorou a África”.

# Ser de esquerda ou de direita não depende da idade. A Medicina compreende-o: mesmo nos octogenários, o coração bate à esquerda.

# Não sei se há vida depois da morte; mas sei uma coisa: há morte depois da vida.

# Há jornais e canais televisivos que aproveitam sem escrúpulos as chagas sociais para ganhar audiências. E conseguem-no!

# Tendo lido, da pena de Pacheco Pereira, no último “Público”, artigo interessante sobre George Orwell, transcrevo o que escrevi há meses sobre o mesmo: “1984 foi obra escrita com a intenção de mostrar as consequências de um regime totalitário para as classes médias e, em particular, para a intelligensia […]. Trata-se de uma sátira que pretende expor as perversões a que a economia centralizada está sujeita, que já se verificaram em parte no comunismo, no fascismo e vieram a manifestar-se em regimes de partido único.”

Parede, Setembro de 2018                                                          Arsénio Fermino de Pina

(Pediatra e sócio honorário da Adeco)

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.