Binter recua nas ameaças e reabre a venda de bilhetes

26/09/2018 15:01 - Modificado em 26/09/2018 15:24

A companhia aérea Binter recuou nas ameaças e pressão sobre o Governo e a Agência da Aviação Civil (AAC) em relação a redução das tarifas que não são do seu agrado e decidiu reabrir a venda de bilhestes, a partir de 28 de Outubro, que estava suspensa. A operadora justifica a “marcha atrás” com “reuniões frutíferas realizadas na tarde terça-feira, 25, em que endereçou um pedido à AAC no sentido de reavaliar o quadro tarifário publicado através da Deliberação no 01/06/CA- 2018, por entender que o mesmo não assegura o equilíbrio económico-financeiro da empresa.”

A operadora sai da posição ameaçadora do “posso, mando e faço” para a colocar “água na fervura” ao reafirmar “o seu firme compromisso em prestar um bom serviço de transporte aéreo em Cabo Verde, pautado pela segurança, regularidade e conforto, dentro do quadro instituído no país, a bem de todos os passageiros que procuram os seus serviços.” Ontem retirou esses serviços unilateralmente e hoje volta a disponibilizá-los. Entretanto o Governo e a AAC continuam em absoluto silêncio enquanto a BINTER parece ter entendido que Cabo Verde “não é casa da sogra”.

  1. Maria José

    Vergonhoso o que se passa no meu país. Vendemos completamente a nossa soberania. Areas sensiveis todas nas maos dos estrangeiros. SOFA para os americanos, Transportes aerios para os espanhois, Passaporte e CNI para os portugueses, comercio de toda a espécie para os chines. Estamos lixados.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.