Irina Pires: a estudante de Direito que é Miss Cabo-verdiana Portugal 2018

25/09/2018 23:17 - Modificado em 25/09/2018 23:17

 Irina vive em Queluz, concelho de Sintra, na área Metropolitana de Lisboa. Vive lá desde de 2009, tem 21 anos de idade e está a tirar uma licenciatura em Direito. Dos seus planos faz parte representar Cabo Verde ao mais alto nível e continuar a superar os obstáculos que a vida lhe propuser e acima de tudo amealhar experiências.

Após ter vencida a segunda edição do concurso realizado em terras lusas, a jovem natural da Ilha de Santo Antão, em entrevista ao Notícias do Norte, diz que sempre quis participar de um concurso do género e quando a oportunidade surgiu não hesitou.

Apesar de ter sido esta a primeira vez que participou num concurso do género diz que costuma fazer trabalhos como modelo comercial.

Mostra-se lisonjeada e muito feliz por ter vencido o concurso, que conforme expressa, “é o sonho” de qualquer jovem da sua idade e não só, vencer um concurso deste género.

“Sinto que sou a pessoa mais sortuda do mundo pelo privilégio de poder representar o meu país”.

Questionada sobre como soube deste concurso, conta que sempre quis participar num concurso deste género e que a toda a hora recebia incentivo dos seus amigos. Depois de muita insistência, decidi candidatar-me no ano passado mas o prazo da inscrição já tinha terminado. “Este ano já sabia que ia haver uma nova edição e decidi que queria participar só não sabia como e onde. Passado uns dias recebi um “link” da minha melhor amiga e assim candidatei-me”.

Estava de férias em Cabo Verde quando recebeu a notícia de que o seu nome constava entre as candidatas do Miss Cabo-verdiana Portugal. Refere que do início até ao fim foi uma experiência “maravilhosa”. Acabou por conhecer novas pessoas e novos lugares, adquiriu novas experiências e no final, levou a melhor entre as 10 candidatas.

Quanto à organização do concurso em si, acredita que deveria ser feito sempre que possível, porque “não é só um concurso de beleza, mas sim um conjunto de aprendizado, pois a cada dia de ensaio retinha uma coisa diferente, a cada dia de ensaio o meu conhecimento sobre diversos assuntos aumentava”.

Portanto, um concurso de onde saiu com uma “bagagem totalmente diferente de aquilo que levava quando fui ao primeiro ensaio”.

Quanto aos objectivos futuros dentro da área da moda, o objetivo inicial é representar Cabo Verde da melhor forma possível e posteriormente, tentar suprir os desafios que o futuro lhe propuser.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.