Apesar do mal estar, profissionais do HBS dão benefício da dúvida à nova directora

27/11/2012 00:49 - Modificado em 27/11/2012 00:50
| Comentários fechados em Apesar do mal estar, profissionais do HBS dão benefício da dúvida à nova directora

O Hospital Baptista de Sousa vai estar sob uma direcção provisória até finais de Dezembro. Isto, porque a partir de Janeiro de 2013, a médica Sandra Vasconcelos, actual directora vai presidir o Conselho de Administração do HBS. Segundo o que apurámos a nomeação da médica causou algum mal-estar, mas os profissionais de saúde deram o benefício da dúvida à Vasconcelos para ver se consegue pôr o HBS em ordem.

 

Sandra Vasconcelos, especialista em análises clínicas assumiu esta segunda-feira, 26 a função de directora provisória do Hospital Baptista de Sousa por indigitação da ministra da Saúde, Cristina Duarte. Este online soube que esta nomeação é provisória porque essa unidade hospitalar vai receber um novo modelo de administração.

 

O HBS vai passar a ser dirigido por um Conselho de Administração composto por cinco membros, ao invés do modelo actual de direcção. É neste sentido que o Conselho de Ministros em conformidade com o Ministério da Saúde indigitou Sandra Vasconcelos para o cargo em regime provisório, como forma de “pôr a casa em ordem” até que esta seja indigitada como presidente do Conselho de Administração da unidade hospitalar.

 

Gestão

 

Porém, segundo o que apurámos, a indigitação de Vasconcelos não foi recebida de ânimo leve no HBS pela classe médica e pessoal auxiliar de serviço. O NN conversou com alguns profissionais de saúde desse hospital que afirmam que “a sua promoção foi fruto de uma estratégia do Ministério da Saúde, mas agora esperamos que ela demonstre as suas qualidades como gestora. Porque a expectativa à volta da sua indigitação é que com o auxílio dos novos colegas do Conselho de Administração tenha capacidade para resolver os problemas deste hospital”.

 

Porém há quem entenda que a sua indigitação para o cargo se deveu ao seu trabalho de reestruturação feito no laboratório. Ou seja, a sua actuação directa na administração dessa unidade foi o factor chave para que a ministra da Saúde lhe confiasse a gestão do HBS. Mas o certo é que Sandra Vasconcelos, de 40 anos cumpre um ano no quadro clínico desse hospital e em poucos dias foi instituída directora do Laboratório do HBS e agora surge como directora do hospital.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.