Técnicos mindelenses recebem formação sobre Sistemas de Gestão Ambiental

19/09/2018 16:58 - Modificado em 19/09/2018 16:58

A formação decorre deste ontem, 18, e termina esta quinta-feira, 20, e tem como objectivo capacitar os técnicos das empresas e organizações, sobre o impacto ambiental das empresas e instituições, e por isso a necessidade de implementação da referência normativa ISSO 14001 versão 2015 – sistemas de gestão ambiental. Decorre no auditório da Universidade do Mindelo.

De acordo com o presidente do Instituto de Gestão da Qualidade e da Propriedade Intelectual – IGQPI, está a ser formado um grupo bastante grande de futuros auditores, nesta norma, que são formandos de várias empresas e instituições, principalmente aqueles que “entendemos poderão ter maiores impactos ambientais, para que possamos ter uma equipa nacional de auditorias cientes desta norma”.

Para Abraão Lopes durante estes três dias de formação intensiva, os formandos irão sair com conhecimentos bastante aprofundados nessa norma e aptos a ajudar as empresas e instituições a prepararem-se para a certificação e apoiar o sistema nacional da qualidade na implementação e na monitorização da norma ISSO 14001.

Ademais, avança que o grande objectivo é sensibilizar, formar e informar aos técnicos para que, nas suas empresas e instituições possam convencer a gestão das mesmas na implementação desta norma e na sua certificação. Dessa forma, acreditem, estaremos a reduzir drasticamente o impacto ambiental que estas empresas passarão ter no seu dia-a-dia.

Considera ainda que é de extrema importância para Cabo Verde, tendo em conta a vulnerabilidade do país. “Ambientalmente muito vulnerável e todas as acções para reduzir o impacto ambiental serão sempre bem-vindas”, realça.

Partilhando da mesma opinião, a formadora Nilza Araújo, que também é auditora, as empresas estão abertas à implementação desta norma e que, apesar da falta de legislação nesse sentido, acredita que brevemente irão sair algumas implementações. “As grandes empresas sem dúvidas, percebem que para serem fornecedores vão ter mesmo que as implementar, senão podem perder clientes e os outros percebem que contribuem para a sustentabilidade do país, o que é essencial”, destaca esta formadora.

Esta formação é organizada pela Direcção Regional de Indústria e Comércio e Energia Norte – DRICEN em parceria com o Instituto de Gestão da Qualidade e da Propriedade Intelectual – IGQPI, enquanto ponto focal de programa sistema da qualidade para a África Ocidental – PSQAO.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.