Acção Cívica: Abraço ao Monte Cara para despertar consciências

26/11/2012 01:01 - Modificado em 26/11/2012 01:01

O grupo cívico Ponto de Fuga realizou na manhã do dia 25 de Novembro uma caminhada até ao Monte Cara. Ponto de Fuga surge como um movimento que visa despertar a consciência sobre a dinâmica de São Vicente e realizar uma ligação entre a sociedade civil e as autoridades nacionais e locais para identificarem juntos os problemas que assolam São Vicente e retirar a ilha da falta de dinamismo.

 

Lucas Monteiro um dos organizadores da caminhada ao Monte Cara afirma que o objectivo é o de despertar a consciência sobre a dinâmica de São Vicente. Como adianta à RCV: “O grupo Ponto de Fuga visa discutir Mindelo com sentido crítico construtivo, de forma a alavancar um debate aberto, Académico, Social e de reflexão crítica. Pretende também ser um Fórum de discussão institucionalizado que irá enquadrar as diversas discussões avulsas (conversas de café) sobre o panorama turístico, cultural, social, académico e político mindelense.”

A ideia do grupo é criar um Fórum de Discussão multidisciplinar para promover um debate sério de e para Mindelo junto das autoridades locais e nacionais e apresentar propostas igualmente sérias.

Lucas afirma que o objectivo da caminhada foi alcançado ,visto que reuniu cerca de 70 pessoas que “mesmo sendo Domingo o que poderia dificultar a adesão ao abraço ao Monte Cara, considero-a espectacular e agradeço todos os que apoiaram esse projecto.”

Questionado sobre a forma simbólica de começar com a caminhada ao Monte Cara, Lucas refere que” o significado do Monte Cara é forte para o são vicentino. Falar de São Vicente é falar do Monte Cara como monumento turístico, cultural e ambiental que representa para a ilha.”Sendo que esta iniciativa nunca se realizou: dar um abraço ao Monte Cara para despertar consciências.

  1. Já Houve Cordá Monte Cara, e agora Abraço a Monte Cara. Esses grupos associem depois desaparecem sem deixar rastos. S.Vicente não merece isto, Têm que ser mais responsáveis.

  2. Rui do Rosário

    Caro amigo Jota, o nome do grupo não é “Abraço a Monte Cara”, senão “Ponto de Fuga” e qualquer associação a grupos interventivos anteriores é pura coincidência. Está convidado a participar das reuniões, se esse for o seu interesse e poder descobrir um pouco mais sobre o grupo, saber que planos temos em mente e poder dar a sua colaboração que espero que seja no mínimo… responsável. um abraço e conto com a sua presença.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.