Acordo Ortográfico : MC lava as mãos

12/09/2018 23:02 - Modificado em 12/09/2018 23:02

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente defendeu que  as questões relativas ao acordo ortográfico  não estão na agenda politica  . Mais “Não iremos entrar em nenhuma polémica. (…) Eu creio que a devido tempo as entidades responsáveis irão fazer as declarações oportunas”. Questionado se mantém o mesmo posicionamento quando defendeu em 2016 que “qualquer decisão relativa ao Acordo Ortográfico deve ter base científica e não resultar de opiniões de políticos transitoriamente nos cargos”, Abrão Vicente  lembrou que há o Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP), “que é o encarregado para o assunto”.

O Acordo Ortográfico de 1990 tem sido adotado em ritmos diferentes nos Estados que integram a CPLP – Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa -, estando à frente desse processo Portugal e Brasil.

O acordo já foi ratificado pelos parlamentos nacionais do Brasil, Portugal, Timor-Leste, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Em Moçambique, a norma aguarda ratificação pelo parlamento e em Angola não foi regulamentado ainda a nível governamental.

O acordo já tem o processo de adoção finalizado em Portugal, onde entrou em vigor a 13 de Maio de 2015, apesar da oposição de grupos da sociedade civil.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.